As Olimpíadas de Tóquio já estão sendo marcantes por ser a primeira da história com o número total de atletas igual entre homens e mulheres.

E esse equilíbrio também vem sendo visto nas conquistas do Time Brasil. Com oito medalhas já garantidas, as mulheres da atual edição já bateram a marca dos Jogos de Pequim 2008, quando a categoria feminina subiu ao pódio sete vezes.

Além disso, elas respondem a pouco mais de 50% das conquistas da delegação brasileira e a 75% dos ouros no Japão.

Esse número pode aumentar, já que o vôlei feminino e a marcha atlética, com Érica Sena, ainda brigam por medalhas.

“A mulher pode ser o que ela quiser, onde quiser, na hora que quiser. O tanto que a gente vem recebendo de ajuda e igualdade representa muito e faz diferença nas medalhas do brasil. O COB [Comitê Olímpico do Brasil] tem ajudado, acreditado independentemente se é masculino ou feminino. Hoje, no esporte existe uma meritocracia das coisas. As mulheres estão vindo com tudo, com aquele gostinho especial”, disse Ana Marcela Cunha após ser campeã da maratona aquática.

Confira as medalhistas brasileiras:

  • Martine Grael e Kahena Kunze (vela, ouro)
  • Rebeca Andrade (ginástica, prata e ouro)
  • Ana Marcela Cunha (maratona aquática, ouro)
  • Rayssa Leal (skate, prata)
  • Mayra Aguiar (judô, bronze)
  • Luisa Stefani e Laura Pigossi (tênis, bronze)
  • Beatriz Ferreira (boxe, ainda vai disputar as finais)