Ele ainda é novo e não carrega quase nenhuma experiência no boxe. Mas o talento e dedicação fez o jaraguaense Gabriel da Silva Rodrigues Batista deixar de ser um simples novato para se tornar uma das maiores promessas da arte nobre na cidade.

Com apenas nove meses de treino com o técnico ucraniano Dimitri Zapara, que chegou ao município no início do ano, o pugilista de 23 anos embarca nesta sexta-feira (4) para seu primeiro grande desafio no esporte.

Acompanhado pelo treinador, ele faz sua estreia no Campeonato Brasileiro de Boxe, que inicia no domingo (6) e vai até o dia 13, em São Paulo.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Essa é a primeira vez que a competição será disputada sem uma seletiva. Em função da pandemia e a falta de competições, a Confederação Brasileira precisou analisar o desempenho e capacidade dos atletas.

Entre os quatro lutadores de Jaraguá do Sul na lista, apenas Gabriel foi selecionado para o evento, que acontece no sistema eliminatório, ou seja, perdeu está fora.

“Não esperava participar do Brasileiro tão cedo. Acreditava que iria disputar primeiro o Jasc, que agora foi para 2021, aqui em Jaraguá. Mas veio essa oportunidade e deu tudo certo. Vou dar meu melhor e tenho certeza que vou trazer um bom resultado para futuramente estar me profissionalizando”, disse.

Mas não é só a confiança que pode fazer a diferença. Se depender da vontade e determinação, Jaraguá do Sul pode ver seu representante indo longe na categoria 63kg.

Afinal, o pugilista encara uma rotina intensa, daquelas que dão sinais de sucesso a curto ou longo prazo. Todo dia, ele acorda às 5h, corre um percurso de cinco a oito quilômetros e vai trabalhar.

Assim que encerra o expediente, pega a bicicleta e percorre 32km de sua casa, no Ribeirão Grande do Norte, até a academia Fight Box, no Centro, onde treina por cerca de duas horas.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

O desgaste é grande, mas tudo vale a pena para Gabriel, que sonha em alcançar o mais alto patamar no boxe.

“Eu não tenho carro e sempre quis treinar com os melhores, então decidi fazer esse percurso de bike mesmo. Eu corro risco ao andar na BR, mas sempre coloquei na cabeça que para ter sucesso é preciso fazer o que gosta. O boxe é minha paixão e vou me dedicar muito para um dia ela ser minha fonte de renda”, destacou.

Evolução surpreendente

Na infância, adolescência ou já adulto, Gabriel nunca foi do esporte. Porém, achou no boxe um dom que ainda estava desconhecido.

Em nove meses, evoluiu rapidamente e chegou a fazer lutas de igual para igual com atletas de outras academias, que tinham muito mais experiência na arte nobre.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

O talento surpreendeu até mesmo o técnico Dimitri, natural da Ucrânia, que está na profissão há mais de 20 anos, e viu em Gabriel um dos grandes talentos a serem lapidados em seu novo projeto em Jaraguá do Sul.

“O Gabriel está dando bons resultados nesses nove meses. Ele evoluiu nesse período o que geralmente outras pessoas demoram de um ano e meio a dois anos. Talento tem e o sucesso já no Brasileiro vai depender do estado de espirito que ele vai entrar no ringue, porque fizemos uma ótima preparação técnica e física”, declarou.

A capacidade do pugilista fez até alguns integrantes da academia Fight Box contribuírem com sua ida a São Paulo.

Por meio de uma vaquinha, várias pessoas ajudaram a pagar sua passagem e hospedagem na capital paulista, além da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, que custeou o exame para Covid-19.

Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

O Campeonato Brasileiro é apenas o primeiro passo, mas a projeção é de uma carreira brilhante de Gabriel no boxe.

“Ainda falta experiência, mas dedicação e talento ele tem. Até final do ano que vem tenho expectativa que a gente chegue no mais alto nível nacional, porque já teremos uma boa experiência”, finalizou Dimitri.

 

Telegram Jaraguá do Sul