Florianópolis poder se tornar a maior referência do tênis da América do Sul. Mesmo sem nomes de expressão no ranking mundial desde que Gustavo Kuerten abandonou as raquetes, a Capital catarinense é sede da Federação Brasileira de Tênis, que fica no mesmo espaço da Federação Catarinense de Tênis, e projeto para muito mais.

A batalha dos dirigentes da modalidade agora é transformar a estrutura em Centro de Treinamento da ITF (Federação Internacional de Tênis) na América do Sul. O primeiro passo neste sentido aconteceu nesta quarta-feira (9) com a presença do presidente da ITF, o norte-americano David Haggerty, na cidade. Pela primeira vez em Florianópolis, Haggerty visitou a sede das duas entidades no bairro da Agronômica.

O representante da entidade máxima do tênis mundial ficará até quinta-feira no Brasil e receberá do presidente da CBT a candidatura do Brasil para receber a Assembleia Mundial da ITF em 2020, que reúne representantes de 216 países anualmente, com cerca de 600 pessoas envolvidas. "Sediar um evento esportivo deste porte é muito importante para toda a economia da cidade-sede", ressalta Westrupp.

O outro pleito é prospectar recursos para a expansão da sede, que hoje conta com cinco quadras de piso duro, e transformá-la no Centro de Treinamento da ITF na América do Sul. "Usamos como modelo referência o Parque de Raquetas Barranquilla, local do último confronto brasileiro pela Copa Davis, na Colômbia, que possui basicamente a mesma geografia da sede da CBT/FCT em Florianópolis", ressalta o presidente da CBT. "A ideia é captar recursos para viabilizar a obra, que seria parecida com as estruturas temporárias montadas durante as edições do WTA em Florianópolis, só que de forma permanente, deixando um legado para a capital de Santa Catarina", finaliza.

No início da tarde desta quarta, houve uma reunião na Prefeitura Municipal de Florianópolis com a presença do Prefeito Municipal, Gean Loureiro, do presidente da CBT, Rafael Westrupp, do vice-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Marco Antônio Laporta, do presidente da Federação Catarinense de Tênis, Alexandre Farias, do Conselheiro Fiscal da CBT, Aristides Barcellos, do Gerente Esportivo da CBT, Eduardo Frick, Gerente Operacional e de RH da CBT Thiago Vignolli, e do Secretário Municipal de Cultura, Esporte e Juventude, Ed Pereira. “A prefeitura de Florianópolis através da Secretaria de Cultura, Esporte e Juventude dará a CBT apoio e suporte institucional para ampliar o alcance desta modalidade esportiva”, ressalta o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.