Após ameaça de tirar a final da Libertadores do Maracanã, a Conmebol garantiu a manutenção do jogo entre Fluminense e Boca Juniors, no dia 4 de novembro, no principal estádio carioca e brasileiro.

A decisão foi tomada após uma reunião envolvendo dirigentes dos dois clubes, da entidade sul-americana, da CBF, AFA e do governo do Estado do Rio de Janeiro, em Luque, no Paraguai.

"Esta tarde nos reunimos com os representantes dos clubes finalistas da Conmebol Libertadores 2023, Boca Juniors e Fluminense, e CBF, e alinhamos os detalhes deste grande festival esportivo que será vivenciado no Rio de Janeiro no dia 4 de novembro no lendário estádio do Maracanã", escreveu Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

Além disso, ficou definido que o impasse com o Flamengo terá que ser resolvido pela Confederação Brasileira de Futebol. A Conmebol deseja contar com o estádio 14 dias antes da decisão e chegou a ceder por um dia para o clássico entre Flamengo e Vasco neste domingo (22).

Porém, o Rubro-Negro, que é administrador do ‘Maraca’ em consórcio com o Tricolor, não quer abrir mão de jogar contra o Red Bull Bragantino em 28 de outubro, exatamente uma semana antes da final.