Após muitas especulações, o futuro de Lionel Messi foi oficializado nesta quinta-feira (5). E não será no Barcelona.

O clube catalão anunciou a saída do craque argentino por “obstáculos econômicos e estruturais”, já que precisaria reduzir sua folha salarial para não ultrapassar o limite imposto pela La Liga, que organiza o Campeonato Espanhol.

Assim, Messi deixa o Barça depois de 17 temporadas. Maior ídolo da história do clube, ele fez 672 gols em 778 jogos.

Entre os principais títulos, estão quatro Liga dos Campeões da Europa, três Mundiais e 10 Espanhóis.

Manchester City, da Inglaterra, e PSG, da França, são os mais cotados para levar o atacante.