“É uma honra e vou trabalhar muito para corresponder toda confiança depositada em mim”. São com estas palavras que a vereadora Natália Lúcia Petry acerta os últimos detalhes para sua ida a Fundação Catarinense de Esportes (Fesporte). Após pedir exoneração do cargo de secretária de Cultura, Esporte e Lazer, a jaraguaense aceitou o convite do governador Eduardo Pinho Moreira e vai assumir o principal órgão do esporte catarinense, a partir da próxima semana.

Acostumada a quebrar paradigmas, a profissional de educação física acumula mais um feito histórico em sua carreira. Assim como já foi a primeira presidente do PMDB – cargo mantido até hoje - e técnica do voleibol de Jaraguá do Sul do gênero feminino, ela será a primeira mulher a assumir o comando da Fesporte.

Natália será a segunda jaraguaense no comando da Fesporte I Foto: Eduardo Montecino/OCP

“Esse fato não é novo para mim e isso não me assusta. Sempre defendi que os cargos devem ser ocupados por pessoas que tenham competência e perfil para tal, seja homem ou mulher. E sei que estou preparada”, disse Natália, que é a segunda jaraguaense titular na entidade, já que o atual dirigente do Jaraguá Futsal, Carione Mees Pavanello, comandou a Fesporte entre 2007 e 2010.

Substituindo o tucano Erivaldo Nunes Caetano, a vereadora de Jaraguá do Sul comanda a Fundação até o mês de dezembro, quando encerra o mandato do atual governador. Apesar do curto período, ela espera cumprir o calendário estabelecido pela antiga gestão, manter o orçamento organizado e definir a programação para 2019.

Porém, acima de tudo, pretende estreitar as relações com os municípios, apontado como um dos maiores defeitos da entidade. “Quero implementar uma marca inerente ao meu perfil, que é do trabalho dedicado e transparente. A Fesporte está num patamar muito evoluído comparando a outros Estados, mas ainda há muita queixa dos municípios da falta de um trabalho conjunto e compartilhado para fortalecimento do esporte" afirmou.

Para isso, o objetivo é promover alguns encontros e estreitar o relacionamento com o CED (Conselho Estadual de Esporte) para que suas decisões sejam oriundas dos anseios dos municípios, assim como das Federações. “Se conseguirmos canalizar e caminharmos juntos com todas essas instituições acredito que o esporte sairá muito mais fortalecido do que já é”, completou Natália, que ainda preferiu não projetar sua permanência para 2019. “Acredito que é muito cedo para falar sobre a continuidade e vou para lá focada em cumprir esses sete meses que me foram confiados. O futuro vou deixar acontecer”, declarou.

Objetivos na Secel

Caso não acerte sua permanência para o ano que vem, Natália Petry tem seu posto garantido na Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Até lá, quem assume a pasta é o ex-diretor de esportes Augustinho Ferrari, que tem todos os projetos estipulados até dezembro.

“O que pesou para minha decisão foi justamente o trabalho que fizemos para recompor a Secretaria após um ano complicado que tivemos em 2017. Estou muito tranquila a agradeço o prefeito Antídio por ter colocado na função de secretário uma pessoa que já estava alinhada conosco desde o início desta reconstrução que é o Augustinho”, disse.

No esporte, o objetivo principal até o fim da temporada é a revitalização completa da Arena Jaraguá, que receberá um investimento total de R$ 2,5 milhões para melhorias no prédio e área externa.

Já na cultura, é aguardado o fomento nas escolas através do Bolsa Cultural, que trará professores para trabalhar com mais de 1 mil crianças, o ‘Incentivando Talentos’ que terá aplicação de R$ 300 mil para 222 bolsas nas entidades culturais que se credenciaram ano passado, e a restauração do Museu Emilio Silva, Mercado Público e Praça Ângelo Piazera.

“Temos mais de 10 mil crianças envolvidas no esporte e nenhuma na cultura. Isso é lamentável. Queremos resgatar isso, fazendo com que a cultura tenha o mesmo desenvolvimento do esporte”, finalizou Natália.