Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes
Foto: Lucas Pavin/Avante! Esportes

Ídolo do Jaraguá Futsal, Falcão parou de jogar há dois anos, mas segue divulgando o futsal pelo mundo.

O maior jogador da história da modalidade agora investe em um projeto para integrar futsal e futebol nas categorias de base de clubes da Europa.

“Ficamos três anos criando um plano em que o futsal melhora o jogador em 40, 50%. O Neymar seria o mesmo jogador sem o futsal, mas não podemos deixar de falar dos jogadores que evoluíram passando pelo futsal. Os clubes possuem isso no Brasil e não aproveitam. Vejo você querendo levar para a Espanha, o Juninho na França. Todo mundo quer, o Brasil tem e não sabe usar”, disse o ex-jogador, durante bate-papo com Ronaldo Fenômeno em uma rede social.

Gestores das equipes do Valladolid, Lyon e Arsenal, Ronaldo, Juninho Pernambucano e Edu Gaspar já mostraram interesse.

O projeto do craque conta com ajuda de Marcos Sorato, ex-treinador da seleção brasileira de futsal, e a ideia é implementar o futsal e aplicar os métodos de treinamento até determinada faixa etária para meninos da base.

“Menino de 12 anos em um treino no futebol pega na bola cinco vezes, enquanto no treino de futsal ele pega na bola 30 vezes. Com isso, vai estar evoluindo passe, chute, pode ser um zagueiro que saiba passar ou um atacante que saiba marcar, por exemplo. Acho um desperdício um esporte estar tão distante do outro”, destacou Falcão.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul