Com 29 anos dedicados ao basquete, o técnico da modalidade feminina de Jaraguá do Sul, Julio Cesar Patricio, chegou ontem ao município, após realizar o seu maior sonho em quase três décadas de carreira. Auxiliar do treinador Antônio Carlos Barbosa na seleção feminina de basquete, o profissional teve a oportunidade de participar, pela primeira vez, de uma Olimpíada, tendo um brilho ainda mais especial por ter sido disputada em casa, sob o apoio da torcida no Rio de Janeiro. “Viver o clima olímpico e dividir o mesmo espaço com grandes estrelas do esporte no mundo, realmente foi uma coisa inacreditável. O glamour de estar em uma Olimpíada é algo indescritível e jamais vou esquecer desse momento”, destacou. Nem o desempenho abaixo do esperado da equipe, que somou cinco derrotas em cinco jogos, culminando na eliminação precoce na primeira fase, fez com que diminuísse o feito de representar o Brasil na competição e, para o comandante jaraguaense, a inédita experiência olímpica trouxe um aprendizado enorme, visando o futuro do esporte no país e até mesmo o desenvolvimento da modalidade em Jaraguá. “Nós estamos órfãos de grandes talentos e hoje dependemos muito disso. Sabíamos das dificuldades e talvez faltou participar de um número maior de jogos preparatórios para ter melhores resultados. Mas todos estão unidos para que o basquete continue crescendo até a próxima Olimpíada”, disse. “Meu trabalho era tirar todas as estatísticas das jogadoras de outras equipes e me encantei com a disciplina e o jogo coletivo do Japão, além é claro do talento das americanas. Então tudo que pude aproveitar dos outros times dá para trazer para nossa realidade e tem muito acrescentar ao basquete de Jaraguá do Sul”, completou.

2016_08_17 Julio Patricio tecnico basquete jaragua - em (1)Comandante do basquete local, Julio Patricio retornou ao município depois da disputa das Olimpíadas e traz ensinamentos para as quadras jaraguaenses

Após quatro meses ausente, Julio Patricio retornou com as energias renovadas e cheio de confiança para os próximos compromissos do basquete feminino jaraguaense na temporada. Até o fim do ano, o treinador irá comandar a equipe nas finais do estadual sub-15 e sub-17, Joguinhos Abertos de Santa Catarina, etapa regional do Jasc, finalizando com a Olesc, em novembro. Porém, sair com o título destas competições, não é o único objetivo do técnico. “Apesar do pouco tempo de calendário, esperamos fazer uma boa participação em todos os eventos. Sabemos que temos condições de ganhar alguns deles e mais do que nunca, precisamos aumentar o número de meninas praticando basquete em Jaraguá. Você só consegue achar o talento quando se tem um hall maior de atletas. Então meu projeto é fazer um trabalho juntamente com os professores nas escolas para que consigamos trazer mais meninas para a modalidade e consequentemente aumentando a qualidade”, finalizou.