Aposentado dos gramados desde 2019, Anderson, com passagens pelo Grêmio, Internacional, Porto, Manchester United foi denunciado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul.

O ex-jogador é suspeito por crimes como furto qualificado, organização criminosa e lavagem de bens, direitos ou valores, junto de outras sete pessoas.

Segundo o ge, eles são suspeitos de participar de um esquema que teria desviado R$ 35 milhões de uma indústria e da Bolsa de Valores e lavado dinheiro em operações com criptomoedas.

Ao ge, Anderson confirmou ser investidor nesse tipo de bitcoins, mas que era inocente. Ele afirmou que sua empresa vendeu criptomoedas para um dos suspeitos, mas que não sabia a origem ilícita do dinheiro.