Nesta terça-feira (16), a Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) emitiu um comunicado em que afirma que, a partir de 2020, não alugará mais o Estádio do Sesi, em Blumenau, para partidas de futebol profissional. A medida afeta diretamente o Clube Atlético Metropolitano, tendo em vista que seus jogos como mandante ocorrem no local.

De acordo com informações fornecidas pela Fiesc, o complexo esportivo situado no Vorstadt será destinado à sua vocação original, que é atender exclusivamente o trabalhador do setor industrial, com atividades esportivas, educativas e voltadas ao bem-estar. Além disso, o órgão afirma que o estádio carece da estrutura adequada para o futebol profissional.

O contrato entre a Fiesc e o Metropolitano para utilização do Sesi tem vigência até o final de 2019. Portanto, caso decida participar de mais alguma competição neste ano, o clube que acabou de ser rebaixado para a Série B do Catarinense ainda poderá jogar no estádio.

Estádio municipal

A construção do tão sonhado estádio municipal em Blumenau é tratada como a principal alternativa ao Estádio do Sesi. No entanto, o projeto ainda segue no papel e o processo para a liberação de recursos federais está travado em Brasília (DF).

Para 2020, os dirigentes do Metropolitano avaliam mandar os jogos da equipe em outros campos da região. Tal medida já será adotada pelo Blumenau Esporte Clube (BEC) neste ano, quando mandará suas partidas pela segunda divisão do estadual no Estádio Ervin Blaese, em Indaial.

Quer receber as notícias no WhatsApp?