A crise causada pela pandemia do novo coronavírus afetou diversas áreas do futebol, mas o cenário atual fez profissionais buscarem alternativas para se manter na ativa.

Não estamos falando apenas do profissional, mas também de onde tudo começa: a base.

Especificamente em Jaraguá do Sul, os projetos privados têm a esperança e trabalham para continuar revelando talentos na cidade, mesmo com o futuro indefinido sobre a volta integral das atividades.

Foto Lucas Pavin/Arquivo Avante! Esportes

Enquanto algumas escolinhas retomaram treinos com capacidade muito reduzida respeitando as normas de liberação do Governo de Santa Catarina, outras não se sentem seguras e ainda não tiveram retorno.

Neste panorama, fomos atrás das principais escolinhas jaraguaenses que relataram a atual situação vivida em tempos de pandemia.

Filipe Luís

Fundação: 2019

Local: Centro Esportivo Filipe Luís (Bairro São Luís)

Funcionários: 6

Alunos: Cerca de 500

Situação: Com atividades paralisadas e mensalidades suspensas, a Escolinha do Filipe Luís ainda não sabe o número de desistências. Nenhum funcionário foi desligado e não há risco do projeto ser encerrado. A tendência é que os trabalhos retornem primeiro com alunos acima de 12 anos.

Foto Lucas Pavin/Avante! Esportes

Atlético Jaraguá

Fundação: 2007

Local: Campo do Acaraí (Jaraguá Esquerdo)

Funcionários: 3

Alunos: Cerca de 100

Situação: A Escolinha do Atlético Jaraguá ainda não retornou as atividades e suspendeu a cobrança de mensalidade. Portanto, não se sabe a quantidade de perca de alunos, mas haverá baixas. Com a crise, estão sendo avaliados possíveis cortes ou não de funcionários. O projeto não se findará, porém, o retorno tende a se prolongar por muito tempo.

Xoxo 10

Fundação: 2012

Locais: Campos do Nereu Ramos e Rau, CT Xoxo 10 Futsal (Jaraguá Esquerdo) e Cecar Guaramirim

Funcionários: 10

Alunos: Cerca de 550

Situação: A Escolinha Xoxo 10 retomou as atividades, com reajuste das turmas para 30% de sua capacidade e respeitando todas as normas de segurança. Dos 550 matriculados, 380 estão com matrícula ativa e o restante não voltou aos treinos. Sem risco de fechar, a escolinha não demitiu nenhum funcionário, mas reduziu a jornada de trabalho.

Gol de Placa

Fundação: 2018

Locais: Campos do JJ (São Luís), Recreativa da Menegotti (Água Verde) e polo em Corupá

Funcionários: 1

Alunos: Cerca de 120

Situação: O Centro de Formação Gol de Placa retornou às atividades com treinos individuais ou de, no máximo, quatro atletas, respeitando o decreto do Governo. Dos 120 matriculados, apenas 39 alunos voltaram às atividades e três dos quatro funcionários foram desligados. A escolinha corre o risco de ser fechada, caso a crise se estenda por um longo período.

Foto Arquivo OCP News

O Pequeno e a Bola

Fundação: 1996

Locais: Campos da Vila Lalau e João Pessoa

Funcionários: 6

Alunos: Cerca de 120

Situação: A Escolinha O Pequeno e a Bola segue paralisada e tentará retorno no início de junho. Não está sendo cobrado mensalidade durante a parada, mas alguns alunos já anunciaram que não retornarão às atividades. Uma possível prolongação da crise pode acarretar no fechamento do projeto.

Bom de Bola

Fundação: 2016

Local: Campos do São João e Cruz de Malta

Funcionários: 6

Alunos: 80

Situação: A Escolinha Bom de Bola ainda não retornou às atividades e está em conversa com os pais para ver qual melhor forma para volta dos treinos. A mensalidade será recuperada às atividades, mas já foi registrado perda de alunos. Podem ocorrer dois desligamentos de funcionários e não há risco de fechar no momento, mas dependendo do avanço da pandemia, a situação pode mudar.

Meninos de Ouro

Fundação: 1995

Locais: Campos da Arsepum (Amizade) e Avaí (Guaramirim)

Funcionários: 2

Alunos: Cerca de 100

Situação: O Centro de Formação Meninos de Ouro está com atividades paralisadas, sem cobrança de mensalidade. A falta de receita resultou na dispensa de um colaborador e o número de perda de alunos só será contabilizado no retorno oficial aos treinos. Apesar da crise, não há risco de fechar portas.

Foto Divulgação

URJ

Fundação: 2015

Local: Society Balsanelli (Amizade)

Funcionários: 1

Alunos: Cerca de 25

Situação: A Escolinha URJ não retornou às atividades e suspendeu o pagamento das mensalidades. Sem atendimento, o projeto ainda não sabe se sofrerá baixas de alunos. Com toda indefinição, é mais uma escolinha que corre o risco de ser fechadas.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul