Depois de vitórias e grandes feitos em todas as etapas das categorias de base, o ciclista brusquense André Eduardo Gohr ratificou seu nome na história do ciclismo brasileiro em junho do ano passado, quando foi campeão nacional da prova de Contrarrelógio Individual, na categoria Elite, a principal da modalidade.

Foi um sonho alcançando pelo atleta que desde cedo já despontava no cenário nacional, sempre colocando Brusque e Santa Catarina em evidência no pódio.

Prestes a completar 24 anos, ele é um dos esportistas apoiados pela Prefeitura de Brusque, por meio do programa Bolsa-Atleta. Representando a cidade, já foi tricampeão dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc).

O agora número 1 do Brasil passou a ser referência da modalidade e hoje sonha com voos ainda mais altos. Gohr está de olho em uma vaga para as Olimpíadas de Paris (França), em 2024, e, mesmo em meio à pandemia, vem treinando forte para isso.

 

 

“Os Jogos Olímpicos sempre foram um sonho de criança. Por muitas vezes, o Brasil esteve representando na competição por um brusquense e isso me faz querer muito chegar lá”, diz. “Mesmo com a pandemia, estou focado e treinando muito, talvez nunca tenha treinado tanto, mas estou com excelentes números e resultados nos treinos, já se preparando para 2021, com todos os objetivos traçados até 2024”, complementa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul