Entre a noite de segunda-feira (26) e madrugada desta terça (27), o Time Brasil garantiu mais duas medalhas nas Olimpíadas de Tóquio.

A mais expressiva veio no surfe. Com muita superioridade, Italo Ferreira venceu o japonês Kanoa Igarashi, algoz de Gabriel Medina na semifinal, e conquistou o primeiro ouro da história do surfe em Jogos Olímpicos, além do primeiro do Brasil na edição do Japão.

“Eu vim com uma frase para o Japão: diz amém que o ouro vem. Eu treinei muito nos últimos meses, mas só tenho que agradecer a Deus por tudo isso. Meu intuito é ajudar as pessoas e as famílias. Eu queria que a minha avó estivesse viva para ver isso. Sou muito feliz pelo que me tornei, pelo que fiz pelos meus pais. Sempre pedi para que esse sonho fosse realizado e ele aconteceu”, disse o potiguar.

Outro favorito, Medina acabou perdendo a disputa pelo bronze para o australiano Owen Wright e ficou sem medalha.

Foto: Ryan Pierse/Getty Images

No feminino, o Brasil teve Silvana Lima como a melhor representante ao chegar nas quartas de final. A americana Carissa Moore foi a campeã.

Medalha na natação

No fim da noite de segunda-feira, saiu a primeira medalha da natação brasileira em Tóquio. Com o tempo de 1min44s66, Fernando Scheffer faturou o bronze nos 200m livre.

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O último pódio do país na prova foi há 25 anos, com Gustavo Borges, que garantiu a prata, em Atlanta.

“Não sei até agora ainda (o que senti). Parece que estou travado no tempo. Quando caí para a prova, não estava pensando em tempo, colocação. Só queria fazer minha prova, colocar na água tudo que treinei e nadar feliz a cada braçada, aproveitando cada metro. É uma sensação muito especial. Parece que estou sonhando ainda”, declarou.

A Grã-Bretanha completou o pódio, com Tom Dean ficando com o ouro (1min44s22) e Duncan Scott com a prata (1min44s26).