Número 1 do mundo no tênis, Novak Djokovic segue correndo risco de ficar de fora do Australian Open, o primeiro Grand Slam do ano.

Nesta sexta-feira (14), o tenista teve seu visto cancelado pela segunda vez e ainda pode ser deportado da Austrália antes mesmo de começar o torneio.

Os advogados do sérvio apelaram da decisão e ele deve ser interrogado novamente pelos oficiais de imigração neste sábado (15).

Um dia depois, haverá uma audiência em que seu recurso será julgado para definir sobre a deportação ou não.

Djokovic tinha estreia no Australian Open marcada para segunda-feira (17), mas agora precisa de nova aprovação do visto, além, claro, de não ser deportado.