A crise no Cruzeiro parece não ter fim. Por conta de uma ação imposta pelo Zorya, da Ucrânia, pela compra do atacante Willian, em 2014, o time mineiro está proibido de registrar novos jogadores.

No mês passado, o clube chegou a anunciar acordo para quitação da dívida de pouco mais de 1 milhão de euros, mas não foi homologado na Fifa.

"A contestação do Cruzeiro se baseia em duas variáveis: ou o sistema da Fifa apresentou algum tipo de falha, o que é pouco provável, ou o clube ucraniano está contradizendo os documentos que seu próprio representante validou e assinou, documentos estes disponíveis em anexo à esta nota", diz comunicado do clube.

Willian na época de Cruzeiro | Foto: Washington Alves/Light Press

Vale lembrar que em maio, o Cruzeiro já havia sido punido pela Fifa por não pagar uma dívida com o Al Wahda, pelo empréstimo de seis meses do volante Denilson, e iniciou a Série B do Campeonato Brasileiro com menos seis pontos.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul