A entrega do certificado foi feita pelo técnico da FME e presidente da Associação dos Enxadristas de Criciúma (Aecri), Evandro Bitencourt
A entrega do certificado foi feita pelo técnico da FME e presidente da Associação dos Enxadristas de Criciúma (Aecri), Evandro Bitencourt

O título do Campeonato Brasileiro de Xadrez Escolar On-line deu à criciumense Clara Dias, de 11 anos, o certificado de Mestre Nacional de Xadrez.

A atleta da Fundação Municipal de Esportes (FME) de Criciúma conquistou a categoria do 6º ano do Ensino Fundamental e ficou na 4ª colocação geral.

A entrega do certificado foi feita pelo técnico da FME e presidente da Associação dos Enxadristas de Criciúma (Aecri), Evandro Bitencourt.

“A Clara veio do projeto de xadrez do Bairro da Juventude, onde participam dezenas de crianças. A FME há muitos anos tem esta parceria e ela teve a base de seu jogo na escola com o professor Karlus Valga e, em pouco tempo, já iniciou seu treinamento rendimento”, destaca.

A atleta ressalta que não tinha a certeza que o título viria, porém confiou no trabalho do técnico e foi feliz com o resultado final.

“Foi incrível. Quando eu recebi a notícia percebi que finalmente iria ter um título, onde ninguém poderia arrancar ou tirar de mim. A felicidade foi grande”, lembra Clara.

O orgulho e a felicidade não ficaram somente entre atleta e técnico.

Familiares da enxadrista também receberam a notícia com alegria, principalmente a mãe, Patrícia de Jesus Dias, que incentivava a filha também no balé, desde os cinco anos.

“Eu nunca escondi de ninguém que meu sonho era ter uma filha bailarina. Mas quando ela iniciou no xadrez eu vi uma alegria como eu nunca tinha visto antes no balé. Hoje ficamos muito felizes por ela estar realizando seus sonhos. E cada sementinha que plantou hoje está colhendo”.

Clara com a mãe / Fotos: Divulgação

Há dois anos na modalidade, Clara iniciou o xadrez na escola, recebeu o convite para integrar o grupo de rendimento da FME e já conquistou resultados importantes, como o título brasileiro e o vice-campeonato da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc).

“Ela chamou minha atenção não apenas pelos resultados e sim pela concentração e vontade de ganhar. Por isso foi convidada a treinar na FME para se juntar à equipe de rendimento e em pouco tempo se tornou uma das principais atletas do time e de sua categoria”, finaliza Bitencourt.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul