Antes de retomar os treinos presenciais na próxima segunda-feira (15), o Criciúma protocolou ofício junto ao Governo de Santa Catarina.

O documento fala sobre três pontos que o clube julgou importante antes do retorno do Campeonato Catarinense, marcado para o dia 8 de julho.

São eles: jogos com a presença da torcida, treinos coletivos sem distanciamento e aval para a disputa das partidas.

Sobre as partidas, a diretoria do Tigre pede 30% da capacidade do Heriberto Hülse, apesar do governo já ter anunciado que os jogos serão com portões fechados.

Com relação aos treinos, o clube pretende ter aval para atividades coletivas e sem as regras de distanciamento, para que a equipe possa se preparar bem para as quartas de final.

“Respeitamos as decisões da federação, dos clubes que já voltaram e as autoridades de saúde, mas queremos um esclarecimento maior sobre como esse retorno irá acontecer. Por exemplo, os treinos coletivos não estão liberados, como iremos nos preparar antes de entrar em campo?”, disse Serginho Lopes, superintendente de futebol do Criciúma.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul