Em reunião nesta sexta-feira (5), a Conmebol praticamente selou a suspensão dos jogos das Eliminatórias Sul-Americanas para Copa do Mundo de 2022, marcados para este mês de março.

A decisão foi motivada pela impossibilidade da vinda de jogadores da Europa ao continente após a Fifa desobrigar os clubes de cedê-los para as seleções.

Atletas que atuam na Inglaterra, por exemplo, são obrigados a passar por uma quarentena de 10 dias depois de voltar da América do Sul, o que faria perder jogos importantes pelos seus times.

Uma nova reunião está marcada para este sábado (6), com a participação do presidente da Fifa, Gianni Infantino. O encontro virtual deve oficializar o adiamento das partidas, que podem ser remarcadas para setembro e outubro.

A competição já completou quatro das 18 rodadas. O Brasil é líder isolado com 12 pontos, 100% de aproveitamento. Em março, a equipe de Tite enfrentaria a Colômbia, em Barranquilla, e a Argentina, no Recife.