Um impasse entre Conmebol e Flamengo pode tirar a final da Libertadores do Maracanã, marcada para o dia 4 de novembro, envolvendo Fluminense e Boca Juniors.

Isso porque a entidade tem a pretensão de contar com o estádio 14 dias antes da decisão e chegou a ceder por um dia para o clássico entre Flamengo e Vasco neste domingo (22).

Porém, o Rubro-Negro, que é administrador do ‘Maraca’ em consórcio com o Tricolor, não quer abrir mão de jogar contra o Red Bull Bragantino em 28 de outubro, exatamente uma semana antes da final.

A CBF defende o posicionamento do Flamengo e o presidente Ednaldo Rodrigues viajou ao Paraguai para conversar com Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, para resolver o problema.

A entidade sul-americana estuda mudar a sede caso não haja acerto com o Flamengo, já que considera o jogo do Brasileirão extremamente prejudicial para o gramado.

Além disso, o Rubro-Negro insiste em receber uma cota de ingressos e camarotes maior que os dois finalistas, o que também tem incomodado os times.