Com a Ressacada lotada, o Avaí depende apenas de seus esforços para voltar à Série A em 2022. Ausente da elite do futebol brasileiro desde 2019, o Leão da Ilha tem a vantagem de vencer para garantir a vaga. O jogo começa às 16h e vale pela última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

 

Na tabela

As três primeiras vagas já foram definidas e ficaram com Botafogo (campeão), Coritiba e Goiás. O Avaí está em quarto, com 61 pontos, um a mais que o CRB e dois de vantagem sobre CSA e Guarani. O Sampaio Corrêa, com 47 pontos, na 14ª colocação, apenas cumpre tabela.

 

O time

O técnico Claudinei Oliveira só não terá o volante Jean Cleber, machucado, a disposição. No mais, todos os jogadores podem ser aproveitados na partida decisiva. Marcos Serrato é candidato natural para a vaga no meio de campo.

 

Confrontos

De acordo com o pesquisador e presidente do Conselho Deliberativo do Avaí, Spyros Apóstolo Diamantaras, Avaí e Sampaio Corrêa se enfrentaram 12 vezes na história, com 8 vitórias do Leão, 2 vitórias do time maranhense e dois empates. O primeiro jogo foi no dia 23 de março de 1974, em São Luís do Maranhão. Vitória do Sampaio Corrêa por 1 a 0. O último jogo aconteceu em 17 de agosto, em São Luis, pelo turno desta Série B. Vitória do Avaí pelo placar de 2 a 0.

 

Torcida

Os torcedores do Avaí atenderam o chamamento da diretoria, que colocou os ingressos em todos os setores a R$ 20. Na quarta (24) e quinta (25), em poucas horas todos os bilhetes haviam sido comercializados.

Para reforçar, neste sábado (27) cerca de 2 mil torcedores foram à Ressacada acompanhar o último treino. A diretoria abriu os portões do Setor A e os adeptos incentivaram os jogadores por mais de 1 hora.

 

Prováveis equipes

Avaí - Glédson; Edílson, Alemão, Betão e João Lucas; Bruno Silva, Lourenço e Marcos Serrato (Romulo); Vinícius Leite, Copete e Getúlio. Técnico – Claudinei Oliveira.

Sampaio Corrêa - Luiz Daniel; Watson, Alan Godói, Nilson Júnior e Alyson; Betinho, Ferreira e Eloir; Roney, Gui Campana e Jackson. Técnico - João Brigatti

Árbitragem - Marcelo de Lima Henrique (RJ), com Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO). VAR - Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ).