As Olimpíadas de Tóquio serão realizadas mesmo que a cidade esteja sob estado de emergência por causa da Covid-19.

Isso quem garantiu foi o Comitê Olímpico Internacional (COI), em entrevista coletiva nesta sexta-feira (21).

Faltando só nove semanas para o início dos Jogos, o COI procurou acalmar os temores do Japão de que o evento represente um fardo ao sistema médico já pressionado pela pandemia ao final de um encontro virtual de três dias para debater os preparativos.

O evento esportivo global enfrenta uma oposição crescente do público japonês. Uma pesquisa da Reuters mostrou que quase 70% dos entrevistados quer um cancelamento ou um novo adiamento.

Indagado se a Olimpíada acontecerá em Tóquio apesar da atual situação, o vice-presidente do COI, John Coates, respondeu: "Com certeza, sim".

“Todos os planos que temos para proteger a segurança dos atletas e do povo do Japão são baseados nas piores circunstâncias possíveis”, acrescentou.

Coates também destacou que o COI e a organização de Tóquio trabalham com a expectativa de vacinar mais de 80% dos moradores da Vila Olímpica até dia 23 de julho, quando começam as Olimpíadas.

*Fonte: Agência Brasil