Em dados publicados pelo jornalista Rodrigo Capelo, os clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro deixaram de arrecadar, pelo menos, R$ 300 milhões em 2020.

Isso contando só os números sem bilheterias após um ano completado da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

Segundo Capelo, esse valor deve ser ainda maior, já que faltam dados de alguns clubes. O Palmeiras, por exemplo, publicou um balanço parcial, mas seu detalhamento é insuficiente para identificar as bilheterias.

Atlético-MG, Athletico-PR e Botafogo não publicaram orçamentos e/ou balancetes.

Conforme a tabela acima, Flamengo e São Paulo foram os que mais sofreram com a falta de público.

O Grêmio não tinha receita com bilheterias por causa do imbróglio envolvendo a sua arena e a empreiteira que a construiu.

Para 2021, alguns dirigentes reconheceram que a receita com venda de ingressos é incerta, então orçaram praticamente nada para a temporada.