Todos os clubes sul-americanos sonhem em ganhar a Copa Libertadores, não só pela receita econômica e patrocínios que representa este troféu, mas pela projeção e prestígio internacional que adquirem os clubes ao coroarem-se campeões na competição.

É emocionante apostar na copa libertadores por seu clube favorito, muitos clubes participam e lutam para ganhar o torneio latino-americano mas para chegar à final e coroar-se campeões há que investir tempo, esforço e recursos em todo o caminho, ou materializar um projeto desportivo. Antes de já dar seu favorito, você deve escolher que casas são melhores para você colocar suas apostas na Copa Libertadores ao vivo.


Os clubes colombianos não tem podido chegar às oitavas-de-final desde 2018, enquanto outros clubes como o Palmeiras e o Flamengo conseguem disputar a final e conseguem ganhar o torneio. Mas o que é necessário para ganhar a Copa Libertadores?

 

Recursos

A Copa Libertadores é um torneio rigoroso que requer investimento e esforço dos gestores de clubes, incluindo a contribuição e apoio financeiro de entidades públicas e privadas. A camiseta e o prestígio dos clubes não é suficiente para ganhar a competição, a Copa Libertadores é um torneio rigoroso que requer investimento e esforço dos gestores de clubes, incluindo a contribuição e apoio financeiro de entidades públicas e privadas.

A camiseta e o prestígio dos clubes não são suficientes para ganhar a competição, deve haver espírito competitivo e de sacrifício, em muitos casos jogar em contextos inapropriados.

Por isso os clubes com recursos para investir e com poderio econômico conseguem avançar com mais facilidade no torneio, pois oferecem à equipe todo o necessário para alcançar um rendimento ótimo, de acordo com as exigências da Copa Libertadores.

Em 2020, Palmeiras foi o vencedor, o valor dos jogadores que militam no clube ascende a 119 milhões de euros, enquanto o River conquistou o torneio em 2018 e está atualmente avaliado em 114 milhões de euros. Neste sentido, o investimento astronômico obriga essas equipes a aumentar os esforços para ganhar a batalha na final.

 

Na Copa Libertadores os brasileiros e os argentinos sempre aparecem como os grandes favoritos, inclusive têm a obrigação de sair ao campo para ganhar. O compromisso não se baseia apenas no investimento substancial em jogadores, mas na convicção de jogar para alcançar a vitória.


Plantel de jogadores


Os clubes brasileiros arrasam na Copa Libertadores há vários anos, geralmente aparecendo como fortes aspirantes do torneio, como o Flamengo, Palmeiras, Grêmio, Mineiro, Corinthians e Santos.

 

Mas para ganhar o campeonato americano devem contar com jogadores de alto nível e desempenho. Por exemplo, o Flamengo teve que contratar um corpo de jogadores com tudo o que precisava para ganhar o campeonato em 2019 após 38 anos de queda no campo.
Isto não foi fácil no início, voltar do esquecimento e ganhar mereceu uma estratégia muito bem pensada. O clube carioca ingressou com um diretor técnico português, Jorge Jesus, estipulou os serviços de artilheiros como Gabriel 'Gabigol' Barbosa, Filipe Luis e Rafinha, e Gerson, um plantel que custou 137 milhões de dólares de acordo com a Transfermarkt.

 

A incorporação de um bom diretor técnico que promova a técnica, conduza a equipa diariamente e contribua para desenvolver as qualidades e potencialidades de cada um dos jogadores, permite montar um bloco impenetrável de futebolistas que trabalham coordenadamente em função do objetivo.

 

É importante que tenha um bom olho para mover as peças, saber quais jogadores podem crescer na carreira, saber contratar os jogadores, quando fazer mudanças na quadra de futebol, e dar um voto de confiança aos jogadores que não tiveram a oportunidade de demonstrar todos os seus atributos.

 

Projeto desportivo


Embora seja verdade que os recursos são importantes há equipes que com poucos recursos conseguiram superar os clubes mais poderosos da Copa Libertadores. Em 2016 o clube colombiano Atlético Nacional conseguiu consolidar um projeto esportivo ao ganhar 1-0 o Independente do Vale do Equador, ambas as equipes tiveram sucesso buscando o equilíbrio entre o monetário e o bom desempenho esportivo.


O diretor técnico Victor Marulanda começou a trabalhar no projeto com a equipe em 2010. Como em cada projeto, os diretores realizaram um diagnóstico preliminar, fixaram-se objetivos estratégicos e metas tanto nacionais como internacionais.

 

Para isso, precisavam criar uma estrutura sólida, além de contratar jogadores abrangentes, competitivos, experientes e de alto desempenho. Com Juan Carlos Osorio no banco e uma gestão do plantel de acordo com o perfil de jogadores solicitado foi possível criar uma base forte para que em 2015 Reinaldo Rueda conseguisse uma equipe sólida, reconhecida, com convicção e capaz de ganhar a Copa Libertadores 2016.

A Copa Libertadores é um sonho realizável, porém requer muito trabalho, recursos ou um projeto esportivo que permita derrubar e superar as vantagens do poder econômico.