Chapecoense e Brusque disputam o título do Campeonato Catarinense deste ano em duas partidas. A primeira será realizada nesta quarta-feira (9), às 21h30, na Arena Condá, em Chapecó.

A segunda está marcada para domingo, às 16h, no estádio Augusto Bauer, em Brusque. É a primeira vez na história da competição que as duas equipes decidem o título.

 

Nove meses de duração

Com quase nove meses de duração (a primeira rodada aconteceu no dia 22 de janeiro), o torneio deste ano é, sem dúvida, um dos mais longos da história. E também um dos que mais enfrentou problemas.

Tudo por causa da pandemia causada pela Covid-19, ainda não superada, e que fez com que o Estadual entrasse para história como aquele em que a competição foi interrompida três vezes, com os jogos decisivos sem torcidas nas arquibancadas e com critérios rigorosos de saúde – foram mais de mil testes realizados nos jogadores, comissão técnica e demais colaboradores para detectar a presença do novo Coronavírus.

Foi também o campeonato que mais exigiu reuniões permanentes dos dirigentes para tomadas de decisões e muito trabalho fora do campo. Tudo para chegar nesse momento, com as finais disputadas dentro do campo.

Bem na Série B; bem na Série C

Os dois times estão em boa fase. A Chapecoense é vice-líder da Série B do Brasileirão e, em sete rodadas, tem cinco vitórias, um empate e uma derrota, na única partida em que levou gol.

O Brusque, por sua vez, é o único catarinense na Copa do Brasil, na qual disputou e venceu os quatro primeiros jogos. Em números, o Brusque tem 78,2% de aproveitamento na temporada e a Chape 56,6%. Ponto forte do Brusque, conforme as estatísticas, é o ataque - marcou 36 gols e sofreu 16. Já na Chapecoense o ponto forte é a defesa - em 22 jogos, sofreu apenas 10 gols.

Na única partida que Chapecoense e Brusque fizeram este ano pelo Estadual, na Arena Condá, dia 2 de fevereiro, o Brusque ganhou de 1 a 0.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp