O Jaraguá Futsal não conseguiu acabar com a sequência de resultados ruins na Liga Nacional ao perder para o Tubarão por 1 a 0, na noite de segunda-feira (5).

Com a quarta rodada seguida sem vitória no Grupo C, a equipe de Lucas Chioro começa a sentir uma certa pressão para voltar a conquistar os três pontos, principalmente por estagnar na vice-lanterna da chave e ver os adversários à frente se distanciarem cada vez mais.

“Nosso time vem criando, mas começou a pesar a situação da tabela. Foi assim contra o Joaçaba, não fizemos o gol e terminou 0 a 0. Criamos hoje (segunda-feira) novamente chances para abrir o placar e até fazer 2 a 0 (contra o Tubarão). Não conseguimos e tomamos gol no final. Esse é aquele castigo que o time que precisa fazer ponto acaba levando. Conhecemos esse ditado de que quando a água começa a bater no bumbum, a bola começa a não entrar”, declarou o capitão Cabreúva.

Depois da vitória na estreia sobre o Pato, o aurinegro somou três derrotas e um empate nos últimos jogos. Desempenho que fez o time cair para a sexta colocação do Grupo B, com quatro pontos.

Classificação do Grupo C

Mas nesta quarta-feira (7), às 18h, há uma nova chance para recuperação e justamente contra o primeiro time dentro da zona de classificação, a Assoeva, que tem sete pontos.

Segundo Cabreúva, a experiência do elenco pode ser fundamental para o time começar a reverter sua situação, em Venâncio Aires-RS.

“Temos jogadores experientes, sabemos o que fazer e tem que mudar o mais rápido possível. Isso já contra a Assoeva, na casa deles. Não importa onde vamos jogar, temos que pontuar. Nosso time tem qualidade, é um grupo forte e sabemos onde podemos chegar. Tenho certeza que a bola vai começar a entrar e os resultados virão”, finalizou o camisa 10.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul