Após receber diversas críticas por uma nota na qual afirma que o meia Celsinho, do Londrina, fez “falsa imputação de crime” após declarar ter sido vítima de racismo no duelo contra o Brusque no último sábado (28), a diretoria do clube catarinense voltou a se manifestar.

Em nova nota, o Quadricolor classificou o texto anterior como "momento infeliz" e pediu desculpas ao atleta.

“O Brusque Futebol Clube diante do ocorrido vem respeitosamente pedir desculpas ao atleta Celso Honorato Junior pelo transtorno causado a sua pessoa, a nossa torcida, simpatizantes, patrocinadores e imprensa devido ao nosso posicionamento equivocado. Nosso Clube sempre foi e será contra qualquer tipo de diferença ideológica, crença, raça ou gênero, possuímos uma história constituída pela responsabilidade, respeito, transparência e muito trabalho”, diz o comunicado.

O jogador, que teria sido chamado de “macaco” e ouvido o comentário de "Vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha" por um membro do staff do Brusque, vai tomar medidas jurídicas.

O Londrina promete fazer o mesmo e tomará atitudes "contra a equipe catarinense e o responsável" e falou que "esse crime não ficará impune".

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) já está analisando como será feita a denúncia sobre o caso.