O jogador do Avaí, Bruno Silva, recebeu a maior punição na sessão desta terça-feira (11) do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), que julgou as confusões ocorridas no clássico do último dia 2, no estádio Orlando Scarpelli, em duelo vencido pelo Avaí por 2 a 0 sobre o Figueirense.

Bruno recebeu 8 jogos de pubição mpor tentar agredir um torcedor. O Figueirense, por não dar garantias de segurança, foi multado em R$ 10 mil e perdeu o mando por 1 jogo. E o técnico Márcio Coelho também foi punido por um jogo (já cumprido) por ofensas ao árbitro Braulio da Silva Machado.

O advogado de defesa do Avaí, Osvaldo Sestário, vai recorrer da punição. E a procuradoria do TJD pode também recorrer para pedir uma punição maior.

Reproduçao NST TV

Entenda a confusão

Logo após ser substituído, quando o time da Ressacada já vencia o jogo, Bruno foi provocado por torcedores do Figueirense. Ele retribuiu as provocações do gestos. A atitude foi o estopim para a confusão.

Alguns torcedores, revoltados, quebraram a barreira de acrílico que separa a arquibancada do campo e tentaram agredir o jogador no banco de reservas.

Um deles foi dominado pelo goleiro reserva Gledson, quando, em seguida, Bruno desferiu um chute para atingir a cabeça do torcedor. A agressão acabou atingindo o próprio goleiro.

Além disto, outros torcedores, em outro ponto do estádio, também quebraram o muro de acrílico e tentaram invadir o gramado, mas foram contidos pelos seguranças e pela PM.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger