Cofundador do Facebook, Eduardo Saverin pode virar o novo dono do Chelsea, da Inglaterra. O brasileiro e um grupo de investidores devem fazer uma oferta de US$ 4 bilhões (cerca de R$ 20,4 bilhões) pelo clube inglês, que está sendo vendido pelo russo Roman Abramovich.

Caso se concretize o negócio, esse seria o maior valor já pago por um time de futebol na história.

Com uma fortuna de US$ 10,6 bilhões, Saverin viajou para o Reino Unido para ver o clube de Stanford Bridge golear o Southampton — e aproveitou para conversar com executivos e conselheiros do clube sobre a oferta.

Eduardo Saverin | Foto: Edgar Su/Reuters

Além do brasileiro, o grupo é composto por Steve Pagliuca, bilionário do setor de private equity, Larry Tanenbaum, chairman da NBA, e o fundador do fundo Passport Capital, John Burbank.

Segundo a imprensa inglesa, outros dois grupos estão interessados na compra dos Blues. Um deles é liderado por Tom Ricketts, dono do time de beisebol Chicago Cubs, e o segundo por um consórcio formado pelo chairman da British Airways, Martin Broughton, e o presidente da World Athletics (antiga IAAF), Sebastian Coe.