Acabou o sonho do hexa para a seleção brasileira. Nesta sexta-feira (6), o Brasil foi derrotado pela Bélgica por 2 a 1, em Kazan, e caiu nas quartas de final da Copa do Mundo 2018. A derrota foi construída na primeira etapa.

Depois de um começo animador, com muitas chances de gol, a equipe verde e amarela acabou saindo atrás com gol contra de Fernandinho. Abalado, o time de Tite acabou cedendo espaços e o segundo gol belga veio com De Bruyne.

Foto Divulgação/Twitter

O Brasil voltou com uma mudança para o segundo tempo. Firmino entrou no lugar de Willian. Com a Bélgica recuada, Tite colocou Douglas Costa no lugar de Gabriel Jesus. A equipe brasileira cresceu muito na partida e dominou toda a segunda etapa.

Renato Augusto entrou no lugar de Paulinho e no seu primeiro lance marcou. O gol incendiou a partida. O ex-jogador do Flamengo e Corinthians por muito pouco não empatou, após boa jogada coletiva da seleção brasileira.

Logo depois, Philippe Coutinho também teve uma grande oportunidade e acabou desperdiçando. Mas as tentativas não surtiram efeito e a partida terminou com vitória belga.

Esta foi apenas a segunda derrota da ‘era Tite’, que colecionava 20 vitórias e quatro empates. Antes do início do Mundial, a equipe comandada pelo treinador gaúcho fez a melhor campanha pré-Copa desde 1970.

Com a vitória, a Bélgica segue sonhando com o título inédito e vai encarar a França na semifinal, na próxima terça-feira (10), às 15h.

Ficha técnica:

6/7 - Arena Kazan (Kazan)
BRASIL 1 x 2 BÉLGICA

Árbitro: Mirolad Masic (Sérvia); Gols: Fernandinho (contra), aos 14 minutos do 1º tempo, De Bruyne, aos 31 do 1º tempo; Renato Augusto, aos 30 do 2º. Cartões amarelos: Alderweireld, Meunier (Bélgica); Fernandinho, Fágner (Brasil).
BRASIL: Alisson, Fágner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho (Renato Augusto, aos 28 do 2º), Willian (Roberto Firmino, no intervalo), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Douglas Costa, aos 12 do 2º). Técnico: Tite.
BÉLGICA: Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Meunier, Fellaini, e Chadli (Vermaelen, aos 37 do 2º); De Bruyne, Romelu Lukaku (Tielemans, aos 42 do 2º) e Eden Hazard. Técnico: Roberto Martínez.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?