Prevaleceu o favoritismo do Basquete Joinville na tarde deste domingo (29), em Blumenau. Na decisão da Copa SC de Basquete, a equipe comandada pelo técnico George Salles venceu o Blumenau por 70 a 55 e conquistou o primeiro título da temporada.

Jefferson Socas e Willian Weihermann foram os destaques da equipe joinvilense que venceu três dos quatro períodos de jogo. Weihermann foi, inclusive, o cestinha da partida.

Ainda em processo de montagem da equipe para a temporada 2018/2019 que tem como principal competição o NBB 11 que inicia em outubro, o Joinville viajou à Blumenau para a disputa do quadrangular final com os desfalques de Jerônimo e Maxwell, que ficou fora de boa parte da temporada devido a lesão e se recupera para a disputa do próximo NBB.

Mantendo a base da equipe que disputou a última temporada, o Joinville apostou na forte marcação e nas bolas de 3 para vencer a equipe da casa. Apesar de começar a partida com muitos arremessos errados, o Basquete Joinville se acertou durante a partida.

Quem abriu o marcador foi o experiente André Bambu, deixando o cartão de visitas com uma bonita bola do perímetro. Apesar disso, nos primeiros 10 minutos, vitória blumenauense por 14 a 12.

No segundo período, nova bola de três pontos, desta vez do armador Jefferson Socas, seguido por Weihermann e Vezaro. Blumenau tentava reagir com cestas de dois pontos, mas pecava muito nos arremessos livres, perdendo a chance de manter o placar equilibrado.

Restando pouco mais de dois minutos de jogo, Henrique sofreu falta, foi para a linha de lance livre, converteu um e deixou o Joinville com 9 pontos de frente. Mas, com o limite de faltas estouradas, a equipe deu a Blumenau a chance de diminuir a diferença. Assim, as equipes foram ao vestiário com o placar de 33 a 29 para Joinville.

Assim como nos dois períodos iniciais, no terceiro quarto, uma bonita bola de três pontos inaugurou o placar. Weihermann estava com a mão calibrada e manteve a vantagem joinvilense. Blumenau não estava disposto a deixar Joinville escapar no placar e também apostou em bola do perímetro para se manter vivo na partida.

Apesar da insistência blumenauense, Weihermann estava em tarde inspirada e converteu nova bola do perímetro e ainda sofreu falta com três cobranças da linha de lance livre. Calibrado, o jovem ala converteu os três e deixou o Joinville com 10 pontos de vantagem. A equipe da casa correu atrás do prejuízo e conseguiu terminar o terceiro período com 6 pontos de desvantagem, 48 a 42 para Joinville.

Para inaugurar o placar do último período de jogo? Bola de três, dessa vez de Jefferson Socas. E o Joinville colocou uma sequência de bolas do perímetro. Depois de Socas, Felipe Vezaro e Weihermann deixaram as suas, fazendo o placar esticar para 57 a 44 para a equipe joinvilense.

Joinville continuou convertendo lances livre e apostando nas bolas de três pontos com Weihermann e, apesar de lutar, Blumenau viu o placar ampliar para os visitantes e, quando o apito soou, o placar marcava 70 a 55 para Joinville.

Destaque da equipe joinvilense, Jefferson Socas destacou a união do grupo que, assim como na última temporada, vem sofrendo com lesões. “A gente vem trabalhando duro e temos muitos problemas com atletas lesionados, se recuperando de lesão, mas seguimos sempre com muita intensidade. Além disso, quero destacar a união do time que cresceu junto e, muitos, vieram da base juntos. Foi um jogo muito duro, mas acho que o resultado foi justo”, ressaltou.

O técnico George Salles enfatizou a importância dos pontos fortes da equipe e já mira o campeonato estadual. “Foi uma partida digna de final, do clássico que é. Nossos garotos conseguiram imprimir uma forte defesa, prevaleceu o nosso sistema defensivo e conseguimos aproveitar nossas bolas de três pontos, que é nosso carro-chefe desde a Liga Ouro. Agora é trabalhar duro para a disputa do Estadual”, avaliou.

Além do campeão, Basquete Joinville, e do vice, Blumenau, o terceiro lugar ficou com Rio do Sul que venceu a equipe de São José.

 

-

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?