Pode ser na base, adulto, amador, profissional ou máster. Não importa. Representar o seu país em uma competição é o sonho de qualquer atleta no mundo esportivo. E essa rara oportunidade será vivida por um jaraguaense, pela segunda vez na carreira. Um dos principais nomes do basquete adulto da cidade, Rafael Fernando Mueller já havia participado do Mundial Master no ano passado e agora foi novamente convocado pela Federação Brasileira, desta vez para defender o Brasil no 10º Campeonato Pan Americano Master.

Treinador das equipes de base masculina de Jaraguá do Sul, Mueller agradou a comissão técnica brasileira após a disputa no Mundial de 2017, quando ajudou o time a alcançar a quinta colocação geral, mantendo o bom desempenho durante o ano com a camisa do Jaraguá Basquete, atual campeão da Liga Norte. “É meio difícil explicar a sensação de ser convocado. Parece que eu volto a ser atleta de base, quando dá aquele frio na barriga e nervosismo. É muito bom quando eles entram em contato para convocação e estou muito feliz. Logo devo largar o adulto para investir nessa sequência no master”, disse.

Mueller em ação com a camisa do Jaraguá Basquete I Foto: Henrique Porto

Entre os doze convocados pelo técnico Carioquinha – ex-jogador da seleção brasileira e quatro vezes medalhista dos Jogos Pan Americanos (71, 75, 79 e 83) – para categoria 35 a 40 anos, o ala/armador será o único representante de Santa Catarina no torneio continental, que acontece entre os dias 15 e 23 de junho, em Natal (RN). “Vamos entrar brigando para chegar à final até mesmo por jogar em casa. Pensamos no título também, mas será um pouco mais difícil pela força do basquetebol argentino que foi vice-campeão mundial no ano passado” projetou o atleta de 36 anos.

Com carreira dedicada ao esporte da bola laranja, Mueller iniciou sua trajetória como atleta aos 13 anos, no Colégio Evangélico Jaraguá. Rapidamente, ele passou a se destacar nas categorias de base e permaneceu até o adulto, sendo campeão do Jogos Abertos de Santa Catarina de 2001. Depois, atuou e conquistou inúmeros títulos por outros times do Estado, como Joinville, Brusque, Criciúma, Itajaí, Xaxim e Chapecó, além de São José do Rio Preto e Ribeirão Preto, ambos de São Paulo, até acertar seu retorno à Jaraguá, onde participou diretamente da reativação da equipe adulta e comanda as equipes menores da cidade.