O Avaí não precisa vencer nem marcar gol para ser campeão catarinense de 2021. No jogo que decide o título estadual, basta o empate em 0x0 para garantir o 18º troféu ao time de Florianópolis. A partida final acontece a partir das 16h, na Arena Condá, em Chapecó, nesta quarta-feira (26).

Por ter vencido o jogo de ida por 2x1, domingo (23), na Resssacada, o Avaí inverteu a vantagem que era da Chapecoense e agora precisa de empatar ou vencer para ser campeão. A Chape tem que ganhar o confronto, por qualquer placar.

 

Quebra de tabu

Se conquistar o título, o Avaí voltará a se igualar com o maior rival, o Figueirense, em números de conquistas – 18 cada um. A Chapecoense busca a oitava taça catarinense.

O Avaí tem outro tabu a ser batido. O time de Florianópolis nunca foi campeão estadual longe da Capital. Todos os seus 17 título foram conquistados em casa.

 

Na história

De acordo com o pesquisador Spyros Apóstolo Diamantaras, Avaí e Chapecoense se enfrentaram 161 vezes na história. O retrospecto aponta 56 vitórias do Leão, 45 empates e 60 vitórias do time de Chapecó. O Avaí fez 193 gols e sofreu 182.

 

O primeiro jogo

A primeira partida entre Avaí e Chapecoense ocorreu no saudoso Estádio Adolfo Konder em um jogo pelo Campeonato Catarinense, no dia 27 de novembro de 1974. Empate em 1 a 1, com Toninho marcando para o Leão, e Xaxim para a Chapecoense.

 

Maiores campeões do Estado

  • Figueirense – 18
  • Avaí – 17
  • Joinville – 12
  • Criciúma – 10
  • Chapecoense – 7
  • América – 5
  • Metropol – 5
  • Caxias – 3
  • Carlos Renaux – 2
  • Olímpico – 2
  • Brusque - 1
  • Hercílio Luz – 2
  • Marcílio Dias – 1
  • Ferroviário - 1
  • Internacional - 1
  • Paula Ramos - 1
  • Externato - 1
  • Lauro Muller - 1
  • Atlético Catarinense - 1
  • CIP - 1
  • Ypiranga - 1
  • Operário - 1
  • Perdigão - 1

 

Prováveis equipes

Chapecoense - Keiller; Matheus Ribeiro, Laércio, Derlan e Busanello; Léo Gomes (Alan Santos) e Anderson Leite; Mike, Fabinho, Anselmo Ramon e Perotti. Técnico – Mozart.

Avaí - Glédson; Edilson, Alemão, Betão e Diego Renan; Bruno Silva, Lourenço, Giovanni e Valdívia (Vinícius Leite); Getúlio e Júnior Dutra. Técnico- Claudinei Oliveira.

Arbitragem - Ramon Abatti Abel auxiliado por Thiaggo Americano Labes e Eder Alexandre; Gustavo Ervino Bauermann será o quarto árbitro.

Local - Arena Condá, em Chapecó.

Horário – 16h.