Ex-jogadora de vôlei e hoje senadora do Partido Socialista Brasileiro (PSB) pelo Distrito Federal, Leila Barros apresentou uma proposta de emenda para a Lei de Conversão (PLV) 43/2020 ligada ao esporte.

Nela, atletas e membros da delegação brasileira podem receber a vacina contra a Covid-19, antes de embarcarem para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, no Japão.

“Sei que existe uma corrida em busca dos imunizantes e a preocupação de que o cronograma de imunização do Sistema Único de Saúde não seja comprometido. Por isso, a minha emenda permite que as doses sejam adquiridas com recursos privados, desde que o governo federal autorize. Não estamos defendendo a inclusão dos atletas em grupos prioritários para a vacinação, mas apenas a imunização em tempo hábil até a realização dos jogos”, disse Leila.

A proposta será votada no Senado Federal. Cerca de 450 pessoas, entre atletas, membros da comissão técnica e staff, vão representar o Brasil nas Olimpíadas, enquanto nas Paralimpíadas, devem ir mais 400 pessoas.

Leila Barros | Foto: Jane de Araújo/Agência Senado