Três mulheres acusaram o americano Alen Hadzic de má conduta sexual e o atleta foi banido da Vila Olímpica de Tóquio, ficando confinado em um hotel distante da delegação dos Estados Unidos.

Os casos teriam ocorrido entre 2013 e 2019. A primeira mulher denunciou o esgrimista de 29 anos enquanto ambos estavam na equipe de esgrima de uma universidade. Ele acabou sendo suspenso por 12 meses.

Em 2015, ele foi acusado de apalpar uma mulher em um apartamento. Não há mais informações sobre o caso mais recente.

Em entrevista ao USA Today, Hadzic negou as acusações. “Francamente, são mentiras. Elas simplesmente não são verdadeiras”, afirmou.