As Olimpíadas de Tóquio 2020 se realizam de 23 de julho a 8 de agosto de 2021. Depois de quase dezanove mil quilómetros, saiba quais são os atletas de Santa Catarina a representar o Brasil e as modalidades que os fazem sonhar com uma medalha de ouro.

Pode ficar a saber mais sobre as Olimpíadas, os atletas e as modalidades, bem como tudo sobre o cadastro na betboo para manter-se informado e atualizado sobre palpites e notícias.

Começamos pelo “gigante” Darlan Romani. O atleta, natural de Concórdia, tenta garantir o pódio no arremesso de peso. Em 2016 ele bateu o recorde brasileiro ao arremessar 21m02.

De Itajaí chega Rodrigo do Nascimento, com o objetivo de correr 100 metros em menos de 10 segundos. O atleta vai disputar os 100 metros rasos e integra a equipa do revezamento 4x100m. Ainda no Atletismo, Simone Ferraz, natural de Ponte Serrada vai estrear nas Olimpíadas.

Outro estreante nas Olimpíadas é o skate. A modalidade agora olímpica conta com Isadora Pacheco, Yndiara Asp e Pedro Barros, três skatistas catarinenses. Na modalidade de Skate Park, os três atletas de Florianópolis lideram o ranking e tem fortes possibilidades de subir ao pódio e trazer medalhas para o Brasil.

No handebol, Duda Amorim, de Blumenau, pode também brigar por pódio em Tóquio. Também de Blumenau, mas na equipa masculina de handebol, temos Rudolph Hackbarth.

Na ginástica rítmica, a jovem de Florianópolis, com apenas 18 anos, Beatriz Linhares integra o conjunto brasileiro.

De Joinville, chega Eliane que irá representar o Brasil no salto em distância e de Xanxerê, a atleta Júlia Bianchi, que integra a equipa de futebol feminino.

No vôlei, Rosamaria, natural de Nova Trento, integra a equipa que vai brigar pelo pódio.

No karatê, Douglas Brose, radicado em Florianópolis na infância, é outro dos nomes catarinenses da comitiva brasileira.

A delegação das Olimpíadas do Brasil inclui 302 atletas, sendo a 12ª entre as 206 delegações presentes, no evento que fica marcado pela incerteza devido à Covid-19.

A maior equipe pertence aos Estados Unidos da América com o dobro dos atletas brasileiros, seguida da delegação do Japão, com 291 atletas. A Austrália e a China ocupam o terceiro e quarto lugar respectivamente, com 471 e 405 atletas. Seguem-se os países europeus Alemanha, com 401; França, com 389; Itália, com 382 e Grã-Bretanha, com 376 atletas.

Ainda antes do Brasil, temos o Canadá, com 370 atletas; a Rússia, com 330 e a Espanha, com 321 atletas.

A comitiva brasileira é a maior de sempre em Olimpíadas.