Foto Eduardo Montecino/OCP News
Foto Eduardo Montecino/OCP News

Não muito diferente das outras religiões, no espiritismo o Natal traz à memória o nascimento de Jesus e sua trajetória na terra, tendo em vista que ele dividiu a história da humanidade em antes e depois. Para a doutrina espírita, o filho de Deus andou entre os homens sem se contaminar por suas faltas e pobreza de sentimentos.

A dirigente espiritual do Centro Assistencial Eurípedes Barsanulfo (Caeb) Meire Nunes explica que Jesus veio com a missão de nos mostrar como os dez mandamentos recebidos por Moisés poderiam ser resumidos em apenas dois.

“Amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a si mesmo”, relata.

Para ela, quando Jesus mostra sua verdadeira missão, abrimos nossas mentes para entender que somos todos irmãos e estamos conectados para encontrar formas de viver em paz e harmonia. Mas ela entende que muitas pessoas não compreendem isso.

"Vemos que a lição do Mestre não é fácil de ser aprendida, basta ler os jornais ou ligar a TV, rádio", comenta.

Segundo Meire, estamos no limiar de 2019 e ainda engatinhamos no aprendizado do bem. Ela garante que Deus é um "pai de amor" e não nega novas oportunidades, mas é preciso tomar consciência e realmente viver o bem, vivenciar esse amor que Jesus pregou e dar ao próximo a mesma importância que damos a nós mesmos.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Espiritismo é contra símbolos natalinos

Muitas foram as tradições criadas pelos homens ao longo dos anos. De acordo com Meire, de tanto segui-las e ouvir interesses da materialidade, a verdadeira celebração ficou perdida entre pacotes de presentes, lindas vestes, mesas cheias de comidas e um velho vestido de roupa vermelha.

"O Papai Noel não é o espírito do Natal, os presentes deveriam ser uma demonstração da lembrança do maior presente que a humanidade recebeu", enfatiza.

Meire completa dizendo que comer e beber em união com família deve ser uma atitude levada sempre e não somente em uma data especial. A dirigente espiritual fala que a celebração principal é o aniversariante, Jesus precisa ser o espírito do Natal.

Ela acredita que Jesus espera que as pessoas possam se reunir com a mesa farta e bonita ou não, com luzes ou não, com pinheirinho ou não, com Papai Noel ou não, mas tem um aspecto que é importante para celebrar a data natalina.

"Jesus espera que reunamos em família, em amigos, como verdadeiros irmãos", complementa.

Natal é aprender as lições de Jesus

Na doutrina espirita, viver o sentido do Natal é estudar e aplicar as lições que Jesus nos passou. Segundo Meire, ele nos pede para amar, perdoar, ter misericórdia, ser caridoso e, principalmente, não esquecer os que sentem fome, sede, frio e estão doentes, presos ou em orfanatos.

Ela enfatiza que todo o manual de convivência de valores está escrito no Evangelho, sendo apenas necessário necessário dar o primeiro passo. Para o espiritismo, a melhor forma de vivenciar este Natal é amar, sem reservas ou exigências.

"Primeiro amando os mais próximos e aos poucos os outros irmãos que convivem conosco, formando uma grande rede de 'autoconscientização'", frisa.

Ela comenta que nessa época é importante fazer uma reflexão em dois lados. Rever como foram seus atos no ano que passou e fazer uma reflexão espiritual, para que a pessoa tenha Jesus cada vez mais perto de si.

Por fim, Meire deseja que em 2019 todos tenham muitos dias de celebrar com Jesus em suas casas e que, cada vez mais, sejam conscientes de que Deus não tem religião, “ele nos tem amor e nos quer no amor”, completa.

Em Jaraguá do Sul, há quatro centros espíritas. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que hajam cerca de 800 praticantes do espiritismo na cidade.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?