Respeitar e promover a diversidade são características que fazem parte da essência da Bold. Focada nas pessoas, a empresa não só valoriza as diferenças, como busca, cada vez mais, ser um grupo multicultural, rico em talentos e troca de experiências.

Por isso, recentemente, foi lançada nas redes sociais do grupo a série “Jornada da Diversidade”. Nela, a empresa apresenta e conta a história de colaboradores de outras nacionalidades. Entre eles, estão os haitianos Eldine Michele e Albert Petit, que trabalham na matriz, em Jaraguá do Sul, e Jhon Mario Tique, colombiano que trabalha na filial de Bogotá.

Foto: Albert Petit

Segundo Eldine, que está no Brasil desde 2016, as dificuldades trazidas pelo grande terremoto que assolou o país e a instabilidade política a fizeram desembarcar em Jaraguá do Sul.

“A Bold me recebeu muito bem, eu me senti acolhida com muita simpatia. A visão da empresa me inspira”, conta.

Foto: Eldine Michele

Jhon Mario Tique comenta que começou a atuar na unidade de Bogotá com muita emoção e expectativa. Ele entrou no setor de logística e, agora, está na área administrativa.

“A Bold é uma grande oportunidade de crescimento profissional e pessoal, desenvolvi novas habilidades e competências trabalhando aqui. Espero poder continuar contribuindo para a empresa e fico feliz em fazer parte dessa história”, relata.

Foto: Jhon Mario Tique

Conforme o CEO, Ralf Benedito Sebold, a diversidade étnica, cultural e biológica apresentada pelos colaboradores é responsável por impulsionar o crescimento da empresa.

“Muitas vezes, ouvi que nós demos oportunidades a eles, mas penso diferente. Nós é que ganhamos contando com diferentes culturas, visões e idiomas na Bold. A diversidade é uma característica da nossa gestão e é através dela que expandimos, desenvolvemos empatia e aprendemos, diariamente, a enxergar o mundo pelo olhar do outro”, destaca.

Atualmente, o grupo conta com três venezuelanos, cinco haitianos e uma paraguaia nas unidades de Jaraguá do Sul, 23 colombianos nas filiais da Colômbia e um chinês no centro de negócios em Hong Kong.