Sandra é uma das grandes incentivadoras da prática da meditação em Jaraguá do Sul | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Sandra é uma das grandes incentivadoras da prática da meditação em Jaraguá do Sul | Foto Eduardo Montecino/OCP News

A busca pela auto-realização e conhecer mais sobre si mesmo é algo que instiga muitas pessoas. A meditação é uma prática milenar, comprovada cientificamente, que muda a vida nos aspectos físico, mental e emocional. Em Jaraguá do Sul, duas casas de Yoga promovem gratuitamente a pratica, Sandramanda e Inspire.

Em 2011 nada estava fácil para Luís Fernando Leier, de 32 anos, longe disso. Se auto-mutilando, como próprio define, por várias questões que não era compatível com o seu biotipo, Luis teve câncer.

O baque e a demora para entender foi gigantesca, mas encontrou na meditação um novo caminho. "Quando você vê a morte batendo na sua porta, o instinto te faz procurar uma solução", salienta.

Luís Fernando e Danusa são adeptos da meditação | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Luís conta que estamos vivendo uma onda de desequilíbrio mental. "Os nossos sentimentos são criaturas dentro de nós que querem ganhar expressão, querem vim para fora", alerta.

Segundo ele, a mente consciente que julga o medo vai reprimindo e criando uma bomba relógio e, sem se dar conta, a pessoa explode com alguém, a ferindo e magoando. E poucos segundos depois se questiona o motivo.

Luís explica que essa explosão acontece por quê não há uma comunicação saudável com o mundo interno para poder lidar com a energia que está sugerindo uma determinada ação.

E é nesse ponto que a meditação entra, pois ela traz o autoconhecimento para aprender a não entrar em conflito consigo mesmo. "As minhas dificuldades de relacionamento são meramente uma dificuldade de se relacionar consigo mesmo", define.

Salvando vidas

Hoje, sete anos após o câncer, Luis afirma que a doença foi a melhor cura, porque foi o momento que ele fez o contato com a meditação, que o permitiu se conhecer internamente. "A meditação salvou minha vida, pois me possibilitou uma autopercepção e mudança de personalidade", comenta.

Ele conheceu sua esposa Danusa de Araújo Leier, 32 anos, no último dia de um retiro de silêncio, o único que podia falar. Hoje, os dois trabalham com meditação e, em novembro de 2017, abriram a Inspire, que pratica a meditação do silêncio.

Esse estilo consiste em observar-se e dar se conta do mundo interior. Ter a consciência do que é corpo, emoção, sensação e aprender a se relacionar com essas dimensões interiores.

Danusa começou a meditar para se livrar da ansiedade, que sempre fazia ela projetar os pensamentos para o futuro e, o principal, comer. "Se eu não estava comendo, estava pensado em comida".

O desejo de combater a ansiedade foi o que fez com que Danusa começasse a meditar | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Para reduzir essa necessidade na alimentação, Danusa foi praticar e Yoga, mas não se encontrou no meio. "Era muito difícil no início, eu não conseguia me concentrar", completa. Ela insistiu e agora não vive sem meditação.

A necessidade de estar sempre comendo, fez Danusa se formar em gastronomia, seu hobby que virou trabalho. Hoje, ela consegue até meditar cozinhando.

Para quem teve uma primeira experiência frustrada com Yoga, Danusa da dicas. "Tem que encontrar a sua maneira e aos poucos vai evoluindo dentro disso", afirma.

Caminho para curar corpo e mente

Natural de Bagé, no Rio Grande do Sul, Sandra Silveira de Oliveira, de 59 anos, veio para Jaraguá do Sul em 2009 em uma situação complicada: com câncer, autoestima baixa e financeiramente com problemas, tendo até dificuldades para se alimentar.

Então resolveu procurar ajuda através da meditação, que a ajudou a perceber quem ela era realmente, a olhar para dentro e se libertar. Em 2012, Sandra criou a Sandrananda Casa de Yoga.

O estilo que a Sandrananda pratica é a Hatha Yoga, que é uma variação do yoga, baseada na prática de asanas - que é definida como um conjunto de posições para nos mantermos confortáveis e estáveis.

Sandra abriu um espaço para reunir pessoas interessadas em yoga e meditação | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O Hatha Yoga é praticado com o objetivo principal de conquistar a vitabilidade e a boa saúde física e mental. Sandra conta que a meditação é uma ferramenta base que da estrutura para todo o crescimento espiritual e amadurecimento psicológico e psicoemocional.

"Meditação é uma prática, que quando você consegue introduzir no seu estilo de vida oferece transformações gigantescas", aponta.

Uma das primeiras perguntas que foi feita para Sandra quando ela começou a meditar foi: o que te faz feliz? Ela não soube responder. Hoje, quando perguntada ela diz com maior orgulho. "Isso tudo me faz feliz, ver a transformação das pessoas através da meditação", afirma.

Sandra conta que teve muitos benefícios com a meditação. A prática foi essencial para sua higiene mental, manter a mente calma, boa concentração e clareza de percepção. Além de conseguir se conectar a uma fonte interna de energia.

Controle dos pensamentos

Reativa, estando sempre sujeita a interpretações equivocadas, assim era Téssia Mendes, de 32 anos, antes de encontrar a meditação, através da Inspire. Ela conta que a principal diferença e benefício da meditação em sua vida foi conseguir controlar seus pensamentos.

Hoje, Téssia consegue parar e observar sem julgamento e apego, se tornando uma observadora da mente. Não existe uma receita de meditação certa, cada pessoa é diferente e tem que encontrar a melhor posição, lugar e hora para meditar.

Téssia pratica meditação diariamente, seja em casa, no trabalho ou ar livre, mas não vê diferença de local. "Diferença mesmo sinto quando faço em grupo ou sozinha. Em grupo é bem mais fácil", enxerga.

Téssia concorda que é difícil meditar no começo, com o decorrer da prática as vantagens ultrapassam os obstáculos do caminho. "Disciplina para seguir é essencial", afirma.

Só pelo fato de controlar a respiração, observar os pensamentos já é o suficiente para mudar o humor do dia dela. "Meditação vem me ajudando bastante em inteligência emocional e a voltar para o eixo", evidencia.

Reflexão dos atos

"Meditar é o momento de observação". É assim que Eloá Beber define meditação. Praticante assídua há um ano e meio, hoje a Yoga faz parte do dia a dia da advogada de 26 anos, mas assim como Sandra e Luís, a meditação surgiu na vida dela após um um "desastre anunciado", como própria define.

Eloá conta que comia certos alimentos influenciada pelo ambiente onde estava inserida. Mas a comida não dava prazer a ela, pelo contrário, fazia muito mal. Em 2016, Eloá teve uma experiência de quase morte após ser diagnosticada com infecção generalizada, que a fez refletir sobre sua alimentação.

"A meditação me ajudou a pensar sobre meus atos. Que eu não precisava fazer algo só por que estava em um grupo que gostava daquilo", relata.

Eloá encontrou a meditação depois de uma experiência de quase-morte | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Ao contrário de muitos praticantes, Eloá começou a buscar informações na internet e a meditação foi uma das formas que encontrou para o silênico interno, olhar para dentro e entender seus sentimentos e emoções. Conforme o tempo foi passando, meditar virou algo natural para ela.

A advogada diz que não sente os benefícios da meditação quando está praticando, mas sim durante o dia a dia, como no trânsito e trabalho. Quando ela se estressa, simplesmente respira fundo, aliviando toda a tensão que algo pequeno poderia causar nela.

Eloá gosta de meditação guiada, por isso já conheceu diversos estilos, até mesmo a meditação em um ambiente barulhento. "Hoje consigo meditar em qualquer lugar. No trabalho, no carro, em casa. O importante é meditar e não, onde meditar", comenta.

Estudos comprovam benefícios

Os efeitos da meditação estão longe de ser somente algo místico, existem estudos que comprovam cientificamente os benefícios da prática.

A médica Cristiane Molon explica que meditar amplia as ondas cerebrais alfa, que são relacionadas ao relaxamento, aumentando também a sensação de prazer, motivação e energia.

A respiração rápida e crônica gera ansiedade, enquanto que um ritmo de respiração mais lento indica atividade cerebral reduzida, contribuindo para diminuir a ansiedade e melhorar a capacidade de concentração, aprendizado e criatividade.

"A qualidade do sono tende a ser melhor, assim como o equilíbrio emocional e a sensação de bem-estar", ressalta Cristiane.

Cristiane explica que meditação não é um remédio capaz de garantir solução para todos os problemas de saúde, mas deve ser entendida com uma intervenção auxiliar a outros tratamentos médicos.

Benefícios da yoga e da meditação já foram comprovados cientificamente | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O córtex cerebral, região responsável pelas habilidades de atenção e concentração, é mais espesso em quem medita há bastante tempo. A médica também observa a redução da amígdala cerebral, parte do cérebro responsável pela luta ou pela fuga, medo e estresse em geral.

"Além de todos os benefícios citados, a meditação regular promove clareza mental, tranquilidade e mais consciência corporal", destaca.

De 1970 até 2017, Daniel Goleman e Richard Davidson passaram um tempo meditando e aprendendo com os monges. Voltaram e aplicaram em Harvard, realizando uma pesquisa neurológica explicando o que acontecia na meditação, com isso promove e altera a saúde.

Eles mapearam tudo e lançaram o livro "A ciência da meditação". A meditação saiu do aspecto religioso e passou a ter embasamento científico. Com isso as empresas também começaram a aderir a prática do Yoga.

Qual a relação entre yoga e meditação?

As duas práticas andam juntas  na hora de melhorar aspectos físicos e biológicos do corpo. Meditar é alcançar o seu interior e melhorar a relação que você tem com seus sentimentos e emoções, tudo na mais perfeita harmonia.

Na yoga, o objetivo final, por assim dizer, é a meditação, é encontrar esse equilíbrio entre corpo, mente e espírito

Para conseguir alcançar a concentração necessária nos movimentos de yoga, os alunos devem manter sua respiração constante, equilibrada e conduzir mentalmente como cada membro de seus corpos devem se mexer.

A yoga mostra as posições perfeitas e usa a meditação para permitir que seus alunos tenham a capacidade de realizar cada movimento no tempo e da maneira certa, podendo assim colher todos os benefícios que as duas técnicas têm a oferecer em conjunto.

Relato do repórter

Para escrever esta matéria, o repórter da Rede OCP Gustavo Luzzani participou de uma sessão de meditação. Confira o relato:

Como a maioria dos praticantes de meditação falam, no começo é difícil para conseguir relaxar completamente, apagar tudo e não deixar de pensar no futuro ou passado.

Senti dificuldades para aliviar toda a tensão que estava dentro de mim para chegar no meu interior. Outro ponto que percebi é uma constante briga entre o "eu" e a mente.

Ao mesmo tempo que eu queria apagar tudo para entrar completamente na meditação, a mente não ajudava e trazia coisas do dia a dia, tantos boas como ruins. Muitas vezes as pessoas acham que está tudo bem, se acham saudável, mas esquecem que sempre pode melhorar.

A meditação ajuda nesse sentido, a olhar para você e encontrar algo que possa melhorar. No começo é complicado, mas com o tempo os benefícios vão aparecendo

Quer receber as notícias no WhatsApp?