Bairro Vila Lenzi celebra 64 anos desde sua fundação

FOTO: divulgação

Por: Elissandro Sutil

26/10/2015 - 15:10

 

Mês de outubro é marcado pelo aniversário do sexto maior bairro de Jaraguá.

O mês de outubro é mais que especial para os moradores da Vila Lenzi, pois é neste mês que um dos bairros mais populosos e populares de Jaraguá do Sul comemora seus 64 anos de existência.

Sua história teve início com o ex-combatente da Revolução de 30, o professor aposentado e corretor de imóveis Giardini Luiz Lenzi, quando ele veio com a família de Nereu Ramos. Neste local, ele comprou muitos terrenos e passou a vendê-los em forma de lotes.

O bairro conta com uma população de 6.151 habitantes, de acordo com informações do censo do Instituto Brasileiros de Geografia Estatística (IBGE), 2010. Ainda que sua localização seja próxima à região central, quando iniciou há pouco mais de 60 anos, grande parte da região fazia parte do meio rural da cidade.

Hoje, a Vila Lenzi é conhecida por ser um bairro pacato para quem mora ali. Além da abundância do comércio local, a comunidade conta com uma boa infraestrutura, espaço para lazer, escolas, academias, restaurantes, além da proximidade com a Arena Jaraguá, espaço onde acontecem eventos esportivos e shows nacionais.

FOTO: Marcio Kopp

Para dona Vera Hilda Reimer, 87 anos, moradora da rua Lourenço Kanzler, logradouro mais antigo do bairro, não há local melhor para se morar. Hilda nasceu em Blumenau em 18 de junho de 1936, chegou a morar com os pais na Alemanha, mas aos 12 anos veio para Nereu Ramos, em 1948. Dois anos depois, já na década de 50, passou a morar na casa onde reside até hoje.

“A gente foi para a Alemanha em fevereiro de 1939, em junho iniciou a guerra, então meu pai não conseguiu mais voltar”, recorda Hilda. Ao lembrar deste tempo de desalento, ela disse também que seu pai não lutou na guerra, mas dois dos seus tios foram para o fronte e lutaram contra os brasileiros no Monte Castelo. “Eles não morreram, mas voltaram destroçados”, conclui.

Na tarde da última segunda-feira (23), para entender afinal, quem batia à frente da sua casa, ela caminhou a passos cuidadosos até o portão, após ser chamada pelo filho Márcio kopp, 51 anos. Ele mora com a mãe e cuida dela devido a sua idade avançada.

Ao ser abordada pelo OCP, ela chegou a dizer que não conhece os jornais da cidade, mas revelou que sempre quis contar sua história de vida. Dona Vera, como é conhecida pelos moradores da região é aposentada e disse que sua maior alegria são os seus 2 netos e 1 bisneto, e que a vida não lhe reservou muitos herdeiros por problemas de infertilidade na família.

Bastante lúcida, com seus quase 90 anos, disse que deseja a sua descendência saúde, paz e muito trabalho, para que possam construir suas famílias livres da corrupção e das injustiças. Outra atividade que aprecia é cuidar das plantas, entre elas: as margaridas, hortênsias e orquídeas, espécies que cultiva em um vasto jardim da sua casa.