4 cafés deliciosos para esquentar nos dias mais frios

Foto: Pixabay

Por: Maria Luiza Venturelli

06/06/2020 - 16:06 - Atualizada em: 06/06/2023 - 16:45

Para a grande maioria das pessoas, um café da manhã completo e saboroso não é o mesmo sem um cafezinho. O aroma inebriante e o gosto marcante do café conquistaram o mundo, tornando-o a segunda bebida mais consumida, depois apenas da água. Seja expresso, cappuccino ou gelado, é a opção favorita dos cardápios da maioria das cafeterias, padarias e confeitarias.

Com a chegada do clima frio, a paixão pela bebida típica brasileira cresce ainda mais, pois o café tem o poder de esquentar qualquer pessoa, além de ser uma opção muito saborosa. Veja algumas opções de cafés diferentes para experimentar no inverno:

Capuccino

Foto: Pixabay

Esse café é uma bebida clássica e muito consumida ao redor do mundo. Apesar da sua popularidade, é comum que as pessoas o confundam com o tradicional café com leite. De acordo com organizações especializadas em café, como a Specialty Coffee Association (SCA) e a World Barista Championship (WBC), o capuccino pode ser definido como uma bebida de café e leite que deve proporcionar um equilíbrio harmonioso entre os sabores. Deve ser possível sentir a cremosidade e a doçura do leite e a acidez do café de maneira perfeitamente equilibrada.

Um cappuccino é preparado com uma única dose de café espresso, leite vaporizado e um mínimo de um centímetro de espessura de espuma do leite. No Brasil é muito comum que as cafeterias adicionem um toque de chocolate ou até mesmo de canela polvilhada.

As lendas sobre a origem do capuccino contam que, durante uma invasão à Itália, os islâmicos fugiram e deixaram diversas sacas de café. Porém, como os grãos tinham amargor excessivo, foram misturados com leite e mel, criando uma primeira versão da bebida.

Ainda segundo as lendas, foram os monges da ordem franciscana italiana que “batizaram” a bebida com o nome, pois há uma semelhança entre a cor do capuccino e dos uniformes dos religiosos. A palavra “cappuccio”, em italiano, significa “capuz ” e “capuccino” é o seu diminutivo. O capuz faria a referência às vestes dos monges.

Irish Coffee

Foto: Pixabay

Uma bebida que mistura café quente com whisky irlandês e esquenta de verdade! Amplamente consumido nos países que possuem invernos longos e gelados, o coquetel é uma ótima opção para as noites frias.

Famoso em diversos países ao redor do mundo, o Irish Coffee é uma das bebidas mais tradicionais da Irlanda e consiste em misturar café com uísque, açúcar e creme. A bebida foi inventada no porto de Foynes por Joseph Sheridan na década de 1940.

Segundo a lenda, a criação aconteceu em um dia no qual um voo partindo de Foynes teve que voltar devido às péssimas condições climáticas, e o restaurante foi avisado para ter comidas e bebidas prontas para o retorno. Sheridan tinha café pronto e resolveu adicionar uma quantidade pequena de uísque para estimular os passageiros.

Café mocha

Foto: Pixabay

Café e chocolate têm muito em comum. Ambos vêm de plantas que prosperam em países tropicais equatoriais e são procurados por suas sementes e torrados para liberar o verdadeiro potencial. Às vezes também há uma sobreposição de sabor de chocolate com café, comum em muitas bebidas, incluindo no café mocha.

A palavra vem da cidade de al-Makha ou Mocha, no Iêmen, uma cidade costeira e porto comercial que fica ao longo do Mar Vermelho. Foi o maior mercado de café do mundo do século 15 ao início do século 18. Durante esse período, o café arábica, cultivado em grandes altitudes nas regiões montanhosas do Iêmen central, recebeu o nome do porto e era vendido como “cafémocha”.

As plantas de Mocha são baixas, com frutos e folhas pequenas, e têm níveis de produtividade razoavelmente baixos. Embora nem todo café iemenita fosse da variedade Mocha, a confusão e o nome do porto fizeram com que fosse rotulado como tal.

Naquele momento, os bebedores de café em todo o mundo descreveram o café iemenita como tendo um sabor terroso ou achocolatado. No entanto, isso é o mais próximo que o Iêmen ou a cidade de Mocha chegam da definição moderna de mocha.

Hoje trata-se de uma bebida que mistura café expresso, leite, chantilly e chocolate ao leite ou meio amargo, que pode ser acrescentado em pó ou em calda e, em algumas receitas, ser substituído por caramelo.

Frapuccino

Foto: Freepik

Essa bebida é mais adequada quando faz calor, mas tem quem aprecie a bebida fria nos dias de inverno. O frappuccino é composto de café ou outro ingrediente básico (por exemplo, creme), misturado com gelo e vários outros ingredientes e coberto com chantilly.

O responsável pela criação da bebida foi George Howell, na época dono da The Coffee Connection, cafeteria de Cambridge, Massachusetts. Em 1989, ele fez uma viagem para Seattle e acompanhado por um guia, passeou pelas cafeterias da cidade e visitou a Torrefazione Itália (que foi comprada pela Starbucks).

Lá, saboreou pela primeira vez uma bebida deliciosa e bastante simples, um cappuccino congelado produzido numa máquina de fazer raspadinhas. A bebida era resultado da mistura de três ingredientes: café forte, açúcar e leite. E, com essa informação na cabeça, ele voltou para casa e aperfeiçoou a receita.

Foi aí que nasceu a bebida gelada leve e cremosa. No verão de 1992, a The Coffee Connection começou a distribuir cupons para incentivar a compra. No ano seguinte, o sucesso era tanto que a bebida começou a ser vendida em outros estados como Connecticut, Nova York, Nova Jersey e Massachusetts.Desde então, se popularizou e ganhou fãs no mundo inteiro.

Em Jaraguá do Sul, é comum o hábito de marcar um encontro para tomar um cafezinho, seja para fechar um negócio, rever um amigo especial ou apenas para botar o papo em dia. A região tem várias padarias e cafeterias que contam com cardápios especiais cheios de opções da bebida, além de pratos que podem ser combinados, como pães de queijo e bolos, os maiores companheiros de um café quentinho.