​Se as lives dos mais diversos artistas tornaram-se uma forma de diversão dentro de casa, o fenômeno é festejado pela banda Quarteto Banho de Lua, de Florianópolis, como uma forma de manter-se conectada ao público e até converter em rentabilidade financeira suas apresentações via internet.

A primeira edição, realizada no fim de abril, foi um meio de matar a saudade de um show ao vivo, com a participação de apenas dois membros – Sérgio Negrão (voz e violão) e André Seben (guitarra).

A primeira edição, foi realizada no fim de abril | Foto Divulgação

 

Com o sucesso de centenas de pedidos e seguidores, realizaram outra em meados de maio, ainda com mais público e desta vez com patrocinador e apoiadores.

“O que era uma noite de diversão acabou mostrando que podemos reviver um pouco das apresentações e não perder nossa conexão com a plateia, o que sempre foi o mais importante em nossos shows. Conseguimos um calor à distância que não imaginávamos”, afirma Negrão.

A experiência também amenizou a crise financeira que atingiu os músicos, já que também foram muitas as colaborações espontâneas na segunda experiência. “Uma grata e emocionante surpresa, visto que muitos ajudam e entendem a dificuldade”, diz o cantor.

Seben e Negrão planejam a terceira live | Foto Divulgação

Para este próximo evento, no dia 26 de junho, às 20h, a ideia é tornar a transmissão ainda mais atrativa – sempre por meio das contas de Facebook e Instagram da banda -, desta vez com ainda mais patrocinadores e apoiadores.

“Estamos empenhados em oferecer um show com mais interatividade, qualidade de som e cenário mais elaborado”, explica Seben.

Mesmo com as restrições impostas pela Covid-19, é provável a participação de mais um integrante na data – Baboo Adriano (baixo) e Adriano Barvik (bateria) ainda não tiveram a oportunidade de participar por medidas de segurança.

 

Confira um pouco do show

 

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp