Um filhote de tamanduá-mirim foi resgatado pela Fujama na segunda-feira (2) e está em uma clínica veterinária conveniada com a Prefeitura de Jaraguá do Sul recebendo tratamento e alimentação.

Foto Divulgação

De nome científico Tamanduá Tetradactyla, o Tamanduá-Mirim ou Tamanduá-de-Colete, teve a mãe morta por um cachorro, em Guaramirim.

 

 

Os donos do animal pediram auxílio para professora de Biologia da Escola Lino Floriani, em Jaraguá do Sul, para salvar o filhote. Foi ela quem chamou a Fujama.

Segundo o biólogo Gilberto Duwe, o pequeno está sendo alimentado com leite especial. Ele estava com muitos carrapatos, o que requer atenção da equipe de veterinários.

Foto Divulgação

Dependendo do quadro de recuperação, o tamanduá poderá ser encaminhado a um Centro de Reabilitação em Florianópolis.

Uma curiosidade é que essa espécie não tem dentes e utiliza suas garras fortes e a língua comprida e pegajosa para se alimentar, sobretudo, de formigas e cupins.

Confira o vídeo do filhote sendo alimentado:

Resgate de animais

Serpentes, gambás, gatos-do-mato, lagartos, tamanduás, corujas, gaviões e até bugios estão na lista dos animais resgatados pela equipe da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente.

Desde 2018, cerca de 530 animais foram resgatados. Os animais são avaliados antes de serem soltos em áreas de preservação permanente. Em caso de necessidade, o telefone da Fujama é o 3273-8008.

Com informações da assessoria de imprensa.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger