A mostra fotográfica Aranduá traz imagens produzidas por indígenas de dez comunidades Guarani localizadas nos municípios de Palhoça, Biguaçu e Canelinha, na Grande Florianópolis.

E é resultado de uma oficina de fotografia que aconteceu dentro e fora das comunidades no âmbito do processo de licenciamento ambiental do Contorno Rodoviário de Florianópolis, como uma das medidas de compensação relativas aos impactos da obra.

A mostra é aberta ao público e ocorre entre os dias 1º e 5 de outubro no hall do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), em Florianópolis.

Olhar Indígena

Muitos dos não indígenas não sabem da existência dessas comunidades tão próximas de suas casas e da capital Florianópolis. Dessa forma, a exposição é um convite para passear um pouco pela cultura Guarani, quase sempre invisível aos olhos das sociedades urbanas contemporâneas.

Aranduá significa conhecimento/sabedoria na língua Guarani e expressa  exatamente o que se objetiva repassar: o conhecimento sobre a presença desse povo que possui características únicas em sua organização social, cultura religião e língua, possibilitando o protagonismo dos Guarani como fotógrafos singulares, capturando as imagens de fragmentos dos seus modos de vida.

Oficina que resultou na Mostra | Foto Divulgação.

Contorno Viário de Florianópolis

O Contorno Viário de Florianópolis é uma obra de responsabilidade da Arteris Litoral Sul e o processo de licenciamento ambiental da obra é conduzido pelo IBAMA e pela Funai. Os programas socioambientais que compõem o Plano Básico Ambiental Indígena são desenvolvidos pela MPB Engenharia.

O Componente Indígena do Plano Básico Ambiental (CI-PBA) é um programa integrante do processo de Licenciamento Ambiental do Contorno Viário de Florianópolis que compreende *10 comunidades indígenas da região da Grande Florianópolis.

As medidas que estão sendo colocadas em prática têm o objetivo de evitar, reduzir e compensar impactos socioambientais da implantação e operação da nova rodovia sobre estas comunidades indígenas na área de influência do empreendimento.

* Áreas indígenas que compõem o CI-PBA: M’biguaçu, Morro dos Cavalos, Amaral, Itanhaém, Massiambu, Praia de Fora , Cambirela, Amâncio, Canelinha e Praia de Fora 1.

Serviço

O que: Mostra Fotográfica Indígena Aranduá
Onde: Hall do Centro de Ciências Humanas e da Educação – FAED/UDESC / Av. Madre Benvenuta, 2007 - Itacorubi - Florianópolis - SC
Quando: Abertura no dia 1º/10, com diversas atividades entre 13h e 18h
Período de Exposição: Entre os dias 1º e 5 de outubro
Quanto: Gratuito

 

Quer receber as notícias no WhatsApp? Clique aqui