Quem chega à cidade logo se intriga com a pequena igreja instalada a quase 600 metros de altitude, no caminho ao topo do morro Boa Vista. Chegar até o Monumento à Fé do Imigrante e apreciar a paisagem de tirar o fôlego é a intenção de quase todos os visitantes e também de muitos jaraguaenses. Em 2016, aproximadamente 20 mil pessoas assinaram os livros de presença da igreja. A presidente do Instituto Chiesetta Alpina, Iria Tancon, destaca que os visitantes daquele ano são provenientes de 26 Estados brasileiros e 26 países, entre os quais China, Itália, Alemanha, Canadá e Estados Unidos. Conforme antecipou, para atrair ainda mais pessoas até a Chiesetta Alpina, o instituto está trabalhando na manutenção da estrutura. “O telhado foi todo refeito, pois estava chovendo no interior da igreja, a torre vai ser analisada, também vamos fazer a parte paisagística e, em breve, a cabeça do Papa João Paulo 1 em metal será fundida à parede externa da igreja”, descreve. Futuramente, o interior será afrescado pelo artista italiano Franco Murer, retratando a saga dos imigrantes. Para facilitar o acesso ao local, a obra de concretagem da via está na fase final. LEIA MAIS: - Guia pretende impulsionar turismo religioso em Jaraguá do Sul - Turismo religioso: a pequena notável de Santa Luzia Quer receber as reportagens do OCP Online no WhatsApp? Basta clicar aqui