Originada na região dos Alpes Suíços, no século 18, a sequência de fondue é a mais pedida para celebrar o Dia dos Namorados (12/6). Além de ser um prato romântico, também oferece aconchego nas baixas temperaturas que costumam acompanhar a data.

A sequência já é uma atração à parte, mas, para deixar a noite ainda mais especial, uma mesa à luz de velas, decorada com pétalas, fotos, balões em formato de coração, fazem toda a diferença. O toque final fica por conta da perfeita harmonização com as bebidas.

Uma combinação bem pensada tem propriedade para realçar ainda mais o sabor de qualquer tipo de fondue, seja de queijo, carne ou doce. E, se engana quem acredita que só o vinho pode acompanhar essa refeição.

“Tradicional pela perfeita harmonização com queijos, carnes e chocolate, o vinho é a bebida mais precisa para o fondue. Mas, para quem prefere outros tipos, quando bem escolhidos, espumantes e cervejas também podem elevar o sabor do prato”, conta Gustavo Piffer, chef e sócio do Restaurante Indaiá, que oferece várias opções de sequências de fondue no cardápio em seus estabelecimentos em Itapema, Florianópolis e Joinville.

Para te ajudar na escolha da melhor bebida, o especialista separou três dicas assertivas na combinação com fondue. Acompanhe:

1. O tradicional vinho

O vinho é, sem dúvida, a escolha perfeita para quem não quer errar. A clássica receita, que leva queijo gruyère, emmental, gouda ou camembert, vai muito bem com vinho tinto ou branco.

“Se você optar pelo vinho branco, recomendo a versão mais seca. Se prefere o tinto, sugiro os sabores mais suaves”, explica Gustavo.

O fondue de carne também faz parte da sequência e é sucesso no jantar. Para a harmonização com carnes vermelhas, suínas e de frango, a recomendação são os vinhos tintos, que possuem taninos que auxiliam na limpeza das papilas gustativas, permitindo sentir ainda mais as notas dos sabores dos alimentos. Se os acompanhamentos são os frutos do mar, vinhos brancos podem combinar com o prato. E, para fechar com chave de ouro, a sobremesa que leva chocolate harmoniza melhor com vinhos mais doces, como o do Porto.

2. Diferente sem ousar, o espumante:

O espumante também pode ornar muito bem com a sua sequência de fondue. Na harmonização com queijos, é preciso entender a sua estrutura comparada com a do espumante, além do grau de acidez e doçura.

“Para não errar, a escolha certeira é o brut rosé. Esse tipo conta com um sabor que complementa a receita e a acidez apropriada para limpar as papilas da gordura do queijo”, completa o chef do Restaurante Indaiá.

No fondue de carne, aprecie com o espumante branco brut, único considerado harmônico para essa sequência. Para a sobremesa, moscatel ou demi-sec são boas escolhas, o adocicado da bebida se assemelha ao do chocolate e deve agradar os paladares.

3. A inusitada cerveja

Dificilmente você verá comerciais ou sugestões de fondue com um copo de cerveja. Mas, apesar de inusitada para essa harmonização, a bebida é muito versátil e tem sabores para todos os pratos.

“Neste caso, é importante prestar atenção no queijo escolhido antes de decidir a cerveja”, ressalta Gustavo.

Se o seu fondue é composto pelos tradicionais gruyère ou emmental, selecione cervejas mais leves, como a pilsen. Para o fondue de carne, a harmonização é feita com uma bebida de maior teor alcoólico, em média 5,3%. Já as mais encorpadas, com maltes escuros e sabores que lembram café e chocolate amargo, finalizam a sequência acompanhando a receita de chocolate.

Com informações da Assessoria de Imprensa.*