Recentemente o humorista Fernando Schmidt, mais conhecido como "Dianho" ou "Nicolas Cagezinho", tem feito sucesso nas redes sociais com seus vídeos. Porém quem vê os vídeos dele feliz e fazendo inúmeras brincadeiras, não imagina os problemas que ele enfrentou ao longo de sua vida.

Na segunda-feira (20), o Dianho participou do Flow Podcast, onde contou um lado que poucos conhecem de sua vida.

Um problema que acontece muito, porém as pessoas escondem, é a dependência química. O humorista de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, também já enfrentou um grande drama por causa de drogas.

"Tenho um histórico de longa data com drogas, sou dependente químico em recuperação. Fui usuário de crack por quase 18 anos. Em 2004, eu me perdi, fui morar na rua, perdi meus amigos, perdi minha família. Quando eu estava quase pra morrer em 2009, eu estava com 47 quilos, no dia do aniversário da minha mãe eu fui preso. Acredito que foi uma mensagem subliminar pra ver se eu me liberto da morte", contou Dianho.

Ele ainda explicou sobre os momentos em que se sentiu abençoado.

"Dez anos depois eu fui liberto da miséria. Eu acho que duas vezes Deus falou comigo, eu demorei dez anos pra entender isso, porque foram duas datas que ocorreram justamente no aniversário da minha mãe. Foram dois divisores de água na minha vida, porque depois que eu sai da prisão me tornei uma pessoa muito melhor", destacou o humorista.

Justamente por ser um humorista e ter um público muito jovem, Dianho contou que sentia medo de contar sobre essa fase da sua vida e já queria contar essa história há muito tempo.

"Tem muita criança que me segue e eu tenho medo de contar de um jeito que as pessoas vão ficar ofendidas, ou vão ser agressivas comigo, me agredir na rua verbalmente", explicou.

Um dos apresentadores do Flow, Bruno Aiub, conhecido como "Monark" complementou dizendo que "é importante as pessoas ouvirem histórias como essa, principalmente porque foi uma história com um final feliz".

"A superação e a luta que venho tendo contra isso. Porque eu faço de tudo pra melhorar, eu nunca parei de usar até hoje, só que esse ano foi o melhor ano da minha vida. Se eu usei duas ou três vezes foi muito. Hoje meu problema é com o álcool", finalizou Dianho.

Confira o momento em que o humorista contou essa parte da sua vida: