Demorou, mas finalmente veremos em Joinville como é essa combinação de cinema com música ao vivo. Aparentemente, funciona, já que há anos isso acontece e, aqui no Estado, desde 2015 com O projeto Cinema ao Vivo,  promovido pelo Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC).

Em sua quarte fase, ele chega ao Sesc de Joinville neste sábado (4), às 19h30, com entrada gratuita.

O que se verá projetado na telona é o clássico "Tempos Modernos" (1936), obra-prima do cinema mudo criada por Charlie Chaplin. A trilha sonora será executada ao vivo pela durante a exibição, como era comum na era do cinema mudo.

Só que desta vez, a sonoridade submerge da inspiração contemporânea de uma das bandas instrumentais mais celebradas no cenário catarinense da atualidade, a Orquestra Manancial da Alvorada, de Florianópolis.

"Esta é a essência do Cinema ao Vivo, proporcionar ao público a oportunidade de assistir grandes espetáculos que remontam às origens do cinema mundial. Assim, resgata-se a tradição do antigo cinema mudo em que, devido a limitações tecnológicas, o som era executado ao vivo a cada exibição, o que tornava cada sessão única. Agora com mais recursos é possível criar uma atmosfera, onde o passado e o presente ganham uma nova relevância em termos de experiência cinematográfica”, explica a administradora do MIS/SC, Ana Lígia Becker.

&feature=youtu.be

Para além desta peculiar envolvimento com a sétima arte, será uma grande oportunidade de assistir à Orquestra Manancial da Alvorada, um dos grupos mais interessantes a surgir no Estado nos últimos tempos.

Fazendo jus ao nome, a Orquestra é composta por nove integrantes que fundem rock, jazz, samba e sertanejo. Uma viagem instrumental que começou em 2015, ascendeu rapidamente nos palcos da Capital e deve virar disco até o final deste ano.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?