A Schützenfest é o momento para os jaraguaenses apreciarem pratos que, em sua maioria, estão disponíveis apenas nessa época do ano. Faltando apenas seis dias para a 30ª edição da Festa dos Atiradores, as pessoas já começam a se preocupar em quanto vão gastar no evento.

E a Comissão Central Organizadora (CCO) está discutindo com os fornecedores para manter os preços acessíveis.

O presidente da comissão, Alcides Pavanello, acredita que a Schützenfest vem atraindo cada vez mais público pela sua gastronomia. Para ele, o resgate de pratos típicos faz sucesso e é isso que os jaraguaenses olham.

Por esse motivo também a Schützenfest vem chamando a atenção de cidades vizinhas. "Infelizmente nenhuma empresa de Jaraguá ganhou a licitação, mas todas que ganharam fornecem para Oktoberfest, por isso estamos tranquilo em relação à qualidade", frisa.

Um dos quitutes alemães que faz sucesso na Festa dos Atiradores é o pretzel, como é conhecido no Brasil - na Alemanha ele é chamado de bretzel.

Ele é apreciado pelos jaraguaenses pela sua maciez interna e por ser crocante na parte de fora. Enquanto no país europeu ele é consumido apenas salgado, no Brasil a procura é mais intensa pelos doces.

Pretzel doce é o que faz sucesso na Schützenfest. | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Alcides conta que na Alemanha, ele é feito com um pó de farinha de trigo, bem mais fino que no Brasil, por isso ele fala que é impossível reproduzir a iguaria com a mesma textura por aquil. "As unidades são importadas, pré-assadas e congeladas para comercializar nas festas típicas alemãs", conta.

O presidente da CCO destaca que o empresário responsável pela venda do pretzel na Festa dos Atiradores até viajou para a Alemanha para conferir a linha de produção e depois tentou replicar com ingredientes brasileiros, sem sucesso. Por isso, eles decidem continuar importando.

"Mantemos a qualidade da massa e ainda acrescentamos sabores doce no recheio para dar um toque especial", fala.

Os visitantes da Schützen encontram também outras opções gastronômicas no Parque Municipal de Eventos. A batata recheada é um dos grandes sucessos, disponível em seis sabores, como frango, linguiça Blumenau e tradicional – estas duas últimas são as campeãs de vendas.

Outro prato típico que caiu no gosto do público é o spätzle, uma espécie de massa comercializada em três sabores e com preços que variam de R$ 18 e R$ 20.

Apesar dos variados lanches que são vendidos na festa, sempre tem aqueles que preferem uma refeição completo. O restaurante típico, montado no Pavilhão A traz essa opção aos visitantes. Por R$ 40, a pessoa desfruta diversos pratos da gastronomia alemã, como joelho de porco, marreco assado e recheado com molho, strudel e hackepeter.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Para quem prefere os doces, é possível experimentar waffles acompanhados de sorvete ou cobertos por chocolate, churros e sorvetes.

Dois novos pratos foram planejados exclusivamente para 2018. O schnitzel e pão com bolinho. O primeiro é um bife a milanesa alemão, que em sua essência parece com o bife brasileiro. Porém, quando bem preparado, ele fica sequinho e crocante, parecido com o empanado.

Preços no mesmo patamar de 2017

Segundo o presidente da CCO, Alcides Pavanello, a organização buscou manter os preços similares aos que foram praticados em 2017. Ele conta que haverá um pequeno reajuste, mas nada muito grande.

"A Schützenfest é conhecida por manter seus preços acessíveis. Não precisa gastar muito para participar dessa linda festa", destaca.

Pavanello relata que a organização procura manter os preços em uma faixa que todos possam se alimentar sem doer no bolso, por isso eles estão negociando os preços de alimentos que vieram um pouco acima do que o previsto.

"Estamos entrando em contato com as pessoas que ganharam as licitações para conseguir baixar o preço", enfatiza.

Alcides disse que o preço dos novos são o que eles estão mais discutindo no momento. O pão com bolinho ele acredita que ficará entre R$ 8 a R$ 10, enquanto o bife alemão ainda não tem uma estimativa. Uma coisa que ele ficou feliz foi em conseguir manter o mesmo preço para o chope, entre R$ 9 e R$ 11, dependendo o tipo, com o combo de três unidades pilsen por R$ 25.

O coordenador de Alimentação da CCO, Lucas Fliegner Gonçalves, lembra que os pontos de alimentação rendeu à festa um total de R$ 264.444,58 e superou em mais de 30% o valor do ano passado, quando foram arrecadados cerca de R$ 170 mil.

-

Quer receber as notícias do Por Acaso no WhatsApp? Clique aqui!