Santa Catarina alcançou a maior taxa de doações de múltiplos órgãos por ano da sua história. Até a primeira quinzena de novembro foram registradas 217 doações, 14 a mais do que em 2015, até então considerado o maior índice no estado.

Também neste ano, o estado se destacou, pela segunda vez consecutiva, entre os cinco melhores resultados do mundo. Em Santa Catarina, mais de seis mil famílias já permitiram a doação de órgãos de parentes.

O resultado dessas doações reflete-se no dia a dia de 11,8 mil catarinenses que vivem com algum tipo de transplante.

Santa Catarina é destaque nacional e internacional em doação de órgãos
Santa Catarina é destaque nacional e internacional em doação de órgãos

Estima-se que, mantida a média atual de 20 doadores por mês, o estado encerre o ano com 240 doações. Assim, também atingiria a marca de 13 mil transplantes realizados no período entre 1999 e 2016. Neste ano, cerca de 800 transplantes já foram realizados.

Córnea, rim, fígado, esclera e medula óssea ocupam, respectivamente, os primeiros lugares no ranking de tecidos e órgãos mais transplantados. O fígado teve número recorde de transplantes, com 123 procedimentos realizados até 31 de outubro.

Fonte: Diário Catarinense