Há quatro meses, Orelhada adiantou aos leitores os planos do Instituto Core de Música – um dos braços do Instituto Core – de implantar em Joinville uma academia de música e uma sala de concertos (ou concert hall), dois edifícios que, juntos, pretendem se tornar um centro de referência na formação musical e no desenvolvimento de orquestras na cidade.

Na noite desta terça (6), no auditório da UniSociesc, a entidade começa a concretizar esses planos. Além da pré-estreia de sua futura orquestra, o instituto apresentará o projeto dessas estruturas, que pretendem fazer de Joinville referência internacional também na área da música. O evento é apenas para convidados.

A Academia de Música deve começar a sair do papel em 2019 e o Concert Hall começará a ser construído logo em seguida. Hora de conhecer cada um deles:

Edifício 1 - Academia de Música

A Academia de Música do Instituto Core será um verdadeiro palco para a cultura joinvilense, atendendo cerca de 400 alunos em seus quase seis mil metros. O ambiente irá contar com salas de estudo musical, espaços compatíveis à prática de diferentes instrumentos, equipamentos para aprendizagem à distância e auditório para a contemplação de espetáculos.

A ideia é que além das atividades curriculares, a escola receba grandes exposições, fomentando o intercâmbio de conhecimento com museus nacionais e internacionais.

Este ano, a acústica, a arquitetura e a engenharia da Academia de Música estão sendo definidas. O início das obras acontecerá em 2019, com entrega prevista para o ano de 2020.

Edifício 2 - Concert Hall

Inspirada nos melhores projetos já realizados no mundo, o segundo edifício comportará apresentações do circuito internacional de shows de orquestras, além de espetáculos do próprio Instituto Core de Música. O espaço interno terá capacidade para acolher até 700 espectadores. O projeto inclui ainda projetores em áreas externas para que mais de duas mil pessoas possam prestigiar as apresentações do lado de fora da estrutura, disseminando a cultura e arte.

O projeto conta com parceiros renomados mundialmente, a começar pela Nagata Acoustics, que é referência no mundo em arquitetura acústica tendo em seu portfólio espaços como a Philharmonie de Paris, New World Center Concert Hall, em Miami Beach, Walt Disney Concert Hall, em Los Angeles e a Elbphilharmonie de Hamburgo, na Alemanha.

 

De acordo com o Conselho de Administração do Instituto Core, a realização deste projeto deve acelerar o processo de desenvolvimento dos estudantes da instituição. O Instituto Core, criado em 2016, é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que fomenta a educação, a cultura e a inovação.

Atualmente, o Instituto Core de Música atende 170 alunos, todos bolsistas, sendo cerca de 50% das vagas concedidas integralmente para estudantes da rede pública de ensino e de baixa renda, com interesse e potencial para desenvolver carreira profissional como músicos de alta performance. Desta forma, o Instituto dá oportunidade ao estudo musical de alto nível para crianças e jovens talentosos, que não teriam condições financeiras para custear esses gastos.